Apple volta a fechar algumas lojas nos EUA com aumento de casos de Covid-19

A Apple planejava reabrir cerca de 100 lojas nos EUA no final de maio, a maioria apenas com retirada de produtos, mas algumas abrindo integralmente

Reuters
19 de junho de 2020 às 16:05

Foto: Jason Lee/Reuters

A Apple voltará a fechar algumas lojas nos Estados Unidos por causa de aumento no número de novos casos de coronavírus no país. As ações da empresa, que disse que o fechamento afetará 11 lojas, tinham leve queda nesta tarde.

A Apple planejava reabrir cerca de 100 lojas nos EUA, a maioria apenas com retirada de produtos, mas algumas abrindo integralmente, no final de maio, quando as restrições relacionadas ao coronavírus começaram a serem afrouxadas.

No entanto, o número de casos nos Estados Unidos têm aumentado, com mais de 2,2 milhões de pessoas infectadas e pelo menos 118.396 mortos.

Em uma carta a clientes em maio, Deirdre O'Brien, chefe de varejo da Apple, disse que a empresa analisaria dados localmente e que o fechamento das lojas seria uma possibilidade com base nesses dados.

"Não se trata de decisões sobre as quais nos apressamos - e a abertura de uma loja não significa que não daremos o passo preventivo de fechá-la novamente, se as condições locais justificarem isso", disse O'Brien.

(Por Ayanti Bera e Stephen Nellis)