BTG Pactual precifica oferta a R$74,40 por unit e capta R$2,65 bi


Da Reuters
30 de junho de 2020 às 08:52 | Atualizado 30 de junho de 2020 às 08:52
BTG
Foto: Amanda Perobelli/Reuters

O BTG Pactual precificou na segunda-feira a R$ 74,40 por unit sua oferta primária com esforços restritos, movimentando R$ 2,65 bilhões, que devem ser, em parte, destinados a acelerar o crescimento da área de varejo digital.

A Reuters noticiou mais cedo na segunda-feira (29) o preço fixado para a oferta, bem como o montante levantado pelo banco com a operação, citando fontes com conhecimento do assunto. O preço saiu com um pequeno desconto, em torno de 2%, em relação ao fechamento das units na segunda-feira, de R$ 76.

Até a véspera, as units acumulavam alta de 55,6% apenas em junho, contra elevação de 9,5% do Ibovespa, com o desempenho no terceiro trimestre somando 128,6% e zerando a queda no ano, que agora mostra variação positiva de 0,66%.

A oferta inicial, de 28,5 milhões de ações, foi acrescida em 25% para atender excesso de demanda na operação, que tem como coordenadores o próprio BTG Pactual, além de Bradesco BBI, Itaú BBA e Santander Brasil.

Leia também:
XP pretende levantar R$ 5,5 bi com nova oferta de ações no mercado
Índices da China voltam a subir impulsionados pelo setor de tecnologia

As units e as ações emitidas em decorrência da oferta começam a ser negociadas na B3 na quarta-feira. "O banco pretende utilizar os recursos líquidos provenientes da oferta para acelerar o crescimento de iniciativas estratégicas em nossa área de negócios de varejo digital e para manter fortes indicadores de capital", afirmou o BTG.

Após a operação, o novo capital social do banco passará a ser de 10,04 bilhões de reais, dividido em 1.756.433.722 de ações ordinárias, 606.916.910 de ações preferenciais classe A e 349.356.340 ações preferenciais classe B, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook