Ambipar tem estreia animadora na bolsa; ação dispara 18% após IPO


Do CNN Brasil Business, em São Paulo
13 de julho de 2020 às 11:41 | Atualizado 13 de julho de 2020 às 19:22
Painel B3

Painel da B3, em São Paulo: ações da Ambipar sobem após estreia

Foto: Reuters/Nacho Doce

A Ambipar tem motivos de sobra para sorrir. Seu IPO (sigla em inglês para oferta pública inicial) foi um sucesso e sua estreia na bolsa também. As ações da empresa de gestão de resíduos dispararam 18,38%, negociadas a R$ 29,30. No IPO, os papéis foram precificados a R$ 24,75 cada um. 

A excelente estreia aconteceu no dia em que o Ibovespa caiu 1,33%, influenciada por resultados também negativos em Wall Street. 

Leia também:
Covid-19 adia planos, mas Petz ainda trabalha com cenário de IPO para 2020

O IPO da Ambipar já havia sido um sucesso. A empresa levantou cerca de R$ 1,08 bilhão, segundo dados da CVM (Comissão de Valores Mobiliários). A companhia de gestão de resíduos precificou sua oferta pública inicial no topo da faixa indicativa de preço, entre R$ 18,75 e R$ 24,75. 

Com isso, o valor arrecadado no IPO foi R$ 353 milhões superior à expectativa da empresa, que esperava captar cerca de R$ 827 milhões, levando em conta o ponto médio da faixa de preço. Segundo o mercado, a demanda pelos papéis superou a oferta em cerca de dez vezes.

A companhia vai usar os recursos para renegociar ou antecipar pagamentos de dívidas com custo de captação elevado e investir na expansão orgânica, por meio da construção de novas bases operacionais e escritórios comerciais. Os recursos também poderão ser usados em aquisições no Brasil e no exterior.

A Ambipar foi fundada em 1995 por Tercio Borlenghi Junior, presidente do conselho de administração e acionista controlador. A empresa começou desempenhando atividades relacionadas a gerenciamento de resíduos e em 2008 passou a atuar também na resposta a emergências e a fazer aquisições estratégicas.

Próximas da fila

O exemplo da Ambipar pode mostrar um desejo renovado de investidores empresas novatas, mesmo com a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.

Em maio, a rede de estacionamentos Estapar levantou R$ 300 milhões com seu IPO. Na primeira semana de julho, foi a vez de Aura Minerals levantar R$ 785 milhões com sua oferta inicial.

A fila começa a andar neste mês de julho. É na retomada do apetite do investidor que aposta a Petz. 

A maior rede de pet shop do Brasil planeja um dos IPOs mais esperados pelo mercado. Programada para o primeiro trimestre desse ano e adiada por causa da pandemia de Covid-19, a oferta tem como expectativa levantar a ambiciosa quantia de R$ 2 bilhões em duas etapas de captação de recursos. 

Outro IPO importante que pode estar próximo é o da rede de farmácias Pague Menos. A varejista registrou pedido para oferta pública de distribuição primária e secundária de suas ações no último dia 25. 

A incorporadora You e as varejistas Soma (moda) e Quero-Quero (materiais de construção) também estão na fila para abrir o capital nas próximas semanas.

(Com Reuters)

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook