CPMF é 'má ideia em todos os ângulos imagináveis', diz Maílson da Nóbrega

Ex-ministro da Fazenda disse estar "estarrecido" por Paulo Guedes, ministro da Economia, insistir na ideia

Da CNN
14 de julho de 2020 às 18:01

Ex-ministro da Fazenda, o economista Maílson da Nóbrega diz não entender e estar "estarrecido" com a insistência do atual ministério da Economia em criar um imposto sobre movimentação financeira nos moldes da CPMF.

“Além de cruel, imposto é disfuncional. Nenhum país desenvolvido adota essa tributação. É uma má ideia em todos os ângulos imagináveis,” disse Maílson. “O tributo incide em cascata, seu custo vai se impregnando no custo dos produtos, diminuindo competitividade dos produtos brasileiros, reduzindo os ganhos de comércio e consequentemente o potencial de crescimento do país.”

O ex-ministro também avaliou que a única possibilidade de aumento dos tributos, no momento, seria para os mais ricos.

Assista e leia também:

CPMF é imposto de baixa qualidade, diz diretor da IFI

“Não se pode pressionar o custo das empresas com tributação adicional. No momento podemos discutir aumento da carga tributária para os mais ricos, mas no momento o aumento da carga tributária não está em jogo.”

Sobre o imposto único, Maílson descartou a ideia de cara. “O imposto único seria transformar o sistema tributário brasileiro em uma fonte de distorções e entraves para o desenvolvimento do país.”

(Edição: Leonardo Lellis)