Capital paulista não deve mais ir para a fase verde nesta sexta


Raquel Landim
Por Raquel Landim, CNN  
23 de julho de 2020 às 22:39 | Atualizado 23 de julho de 2020 às 22:57

Contrariando as expectativas, a capital paulista não deve avançar para a fase verde de reabertura da economia nesta sexta-feira.

Segundo apurou a CNN, as autoridades decidiram aguardar mais uma semana, porque na fase “verde” acabam as restrições de horários de funcionamento para lojas, bares, restaurantes, entre outros estabelecimentos. Continua apenas a limitação de 60% de capacidade.

O receio das autoridades é que o fim do limite de horário estimule aglomerações, o que seria prejudicial ao combate à Covid-19.

Os setores vêm reclamando da exigência de funcionar apenas seis horas por dia com 40% de capacidade --as regras da fase “amarela”. No caso de bares e restaurantes, pesa também a proibição para abrir à noite.

O prefeito Bruno Covas solicitou ao comitê estadual que gerencia o Plano São Paulo de reabertura da economia que altere as regras para a mudança fase “verde” para a fase “amarela”.

Hoje para entrar na fase “verde” o município precisa ter ocupação de leitos de UIT-covid de 60%. A prefeitura argumenta que é impossível atingir esse percentual, porque precisa liberar leitos para outras doenças.

O pleito da capital paulista deve ser analisado pelo comitê estadual na semana que vem.

Plano São Paulo, atualizado em 10/7, mostra novas regiões na fase 3 (amarela)
Plano São Paulo, atualizado em 10/7, mostra novas regiões na fase 3 (amarela)
Foto: Reprodução/ GovernoSP / YouTube