Microsoft interrompe negociações com o Tik Tok por ameaça de Trump


Estadão Conteúdo
01 de agosto de 2020 às 18:28
Logotipo do TikTok

Logotipo do TikTok: negociações de venda para a Microsoft foram interrompidas

Foto: REUTERS/Andrew Kelly

A Microsoft pausou as negociações para adquirir as operações do TikTok nos Estados Unidos após o presidente Donald Trump ter dito que se opõe ao acordo, de acordo com fontes consultadas pela Dow Jones.

As falas de Trump fizeram com que o aplicativo chinês fizesse novas concessões, inclusive aceitando criar 10 mil empregos nos EUA nos próximos três anos. Mas não está claro se isso vai alterar a posição do presidente, segundo as fontes.

Leia também:
Investidores norte-americanos querem comprar o TikTok dos seus donos chineses
TikTok lança versão para empresas e fundo de US$ 200 mi para pagar influenciador

A Microsoft tinha conversas avançadas com a controladora do TikTok, Bytedance. Elas caminhavam para um acordo que acreditavam ser adequado ao objetivo da Casa Branca, de que o aplicativo fosse adquirido por uma empresa americana.

Os planos foram interrompidos quando Trump disse a repórteres que preferia banir o aplicativo e não apoiaria a venda. Antes, as empresas acreditavam que os termos gerais do acordo poderiam estar fechados na segunda-feira.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook