Ricardo Eletro fecha lojas e pede recuperação judicial

Rede varejista tem dívidas estimadas em R$ 400 milhões; seu fundador, o empresário Ricardo Nunes, foi alvo de operação da polícia em julho

Raquel Landim
Por Raquel Landim, CNN  
07 de agosto de 2020 às 19:41 | Atualizado 07 de agosto de 2020 às 22:12

A Máquina de Vendas, dona da Ricardo Eletro, entrou com um pedido de recuperação judicial na 1ª Vara de Falências de São Paulo. A dívida da empresa chega a cerca de R$ 4 bilhões.

Segundo apurou o CNN Business, a empresa também decidiu fechar suas 300 lojas físicas e se dedicar apenas às vendas eletrônicas.

A Máquina já vinha sofrendo com as pesadas dívidas e foi muito atingida pela pandemia. Em 2019, a empresa tentou negociar seus débitos com os credores fora da Justiça e chegou a receber um aporte de R$ 300 milhões de um fundo, mas não adiantou.

Leia também:
Ricardo Eletro: quem é o ambicioso empresário que fundou a varejista
Fundador da Ricardo Eletro é preso em operação do MP

No início do mês, o fundador da rede Ricardo Eletro, Ricardo Nunes, foi preso em uma operação deflagrada pelo Ministério Público de Minas Gerais por suposta sonegação fiscal. A companhia informou na ocasião que o empresário não faz mais parte do grupo.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook