Vacina russa gera euforia nas bolsas europeias; ações nos EUA recuam


Do CNN Brasil Business, em São Paulo
11 de agosto de 2020 às 11:00 | Atualizado 11 de agosto de 2020 às 18:04
Pedestre caminha de máscara em frente à Bolsa de Valores de Nova York

Pedestre caminha de máscara em frente à Bolsa de Valores de Nova York: ações sobem nos EUA

Foto: Lucas Jackson/Reuters (18.mar.2020)

Os principais índices de ações da Europa subiram perto de 2% nesta terça-feira (11) impactados com a notícia do lançamento da primeira vacina contra o novo coronavírus pela Rússia.

Nos Estados Unidos, o índice S&P 500 fechou em queda de 0,80%, depois de uma manhã no azul em que esteve próximo do recorde de todos os tempos de 3.386,15 pontos alcançado em 19 de fevereiro.

O índice de ações mais abrangente dos EUA fechou na segunda a apenas 0,8% do recorde.

Leia também:
Rússia registra a primeira vacina contra Covid-19 do mundo, anuncia Putin
Análise: mercado fica eufórico com a possibilidade de vacina contra Covid-19

Mesmo que não tenha havido divulgação de pesquisa científica para comprovar a eficácia da vacina desenvolvida por um instituto público russo, investidores na Europa foram às compras com a perspectiva de retomada da economia global antes do que se esperava.  

Nos Estados Unidos, pesava a favor do otimismo a expectativa de aprovação de um novo pacote de estímulos à economia, na medida em que o Partido Democrata, de oposição ao republicano Donald Trump, sinalizou disposição para voltar à mesa de negociações no Congresso. Mas não só não houve avança como o dia acabou servindo para a realização de lucros, segundo analistas.

Veja abaixo o desempenho nos principais mercados no fechamento:

Londres (FTSE 100): +1,71%
Frankfurt (DAX): +2,4%
Paris (CAC 40): +2,41% 
Amsterdã (Euronext 100): +2,12% 

S&P 500: -0,80%
Nasdaq: -1,69%
Dow Jones: -0,38%.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook