Cidade chinesa diz que detectou Covid-19 em asas de frango importadas do Brasil


Da CNN
13 de agosto de 2020 às 01:17 | Atualizado 13 de agosto de 2020 às 15:47

Uma amostra de asas de frango congeladas importada do Brasil pela cidade chinesa de Shenzhen, ao sul do país, testou positivo para o coronavírus, afirmou o governo local nesta quinta-feira (13), causando temores de que embarques de alimentos contaminados possam causar novos surtos.

O caso em Shenzhen foi divulgado um dia depois de traços do coronavírus terem sido descobertos em embalagens de camarões congelados do Equador em uma cidade na província de Anhui, ao leste da China.

Após ser informada sobre o ocorrido, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) disse em nota que não é possível afirmar se a contaminação ocorreu na embalagem ou durante o processo de transporte.

Centros locais de controle de doenças testaram uma amostra de superfície tirada das asas de frango como parte de análises de rotina realizadas sobre carnes e frutos do mar importados desde junho, quando um novo surto em Pequim foi associado a um mercado atacadista de alimentos na cidade de Xinfadi.

Autoridades de saúde de Shenzhen disseram que rastrearam e testaram todos que possam ter tido contato com os alimentos potencialmente contaminados e que todos resultados foram negativos.

Leia também:

Decisão judicial pode forçar Uber a encerrar operação na Califórnia, diz empresa
Real é a moeda que mais se desvaloriza após debandada na equipe de Guedes

Agente de saúde analisa amostra de teste para coronavírus em Nova Délhi

Agente de saúde analisa amostra de teste para coronavírus em Nova Délhi

Foto: Adnan Abidi - 4.jul.2020/Reuters

A embaixada brasileira em Pequim não respondeu de imediato a um pedido de comentário. A Reuters não conseguiu contato até o momento com a embaixada do Equador.

"Pode ser difícil dizer em que estágio o frango congelado foi infectado", disse um representante de uma exportadora brasileira na China.

O Centro de Controle e Prevenção de Epidemias de Shenzhen disse que o público precisa tomar precauções para reduzir riscos de infecção em importações de carnes e frutos do mar.

A comissão de saúde da província de Shanxi, onde a cidade de Xi´An está localizada, disse que autoridades estão testando as pessoas e o ambiente associados aos camarões contaminados vendidos em um mercado local.

Além dos testes em contêineres de carnes e frutos do mar que chegam aos principais portos nos últimos meses, a China suspendeu algumas importações de carnes de diversas origens, incluindo o Brasil, desde meados de junho.

O chefe de microbiologia do laboratório do Centro Nacional de Avaliação de Segurança Alimentar da China, Li Fengqin, disse a jornalistas em junho que a possibilidade de alimentos congelados causarem novas infecções não poderia ser descartada.

Reação do setor

A ABPA afirmou nesta quinta-feira (13) que ainda analisa o alerta emitido pela cidade chinesa sobre as embalagens de asas de frango importadas do Brasil.

A entidade, no entanto, ressaltou em nota que "ainda não está claro em que momento houve a eventual contaminação da embalagem, e se ocorreu durante o processo de transporte de exportação".

"A ABPA reitera que não há evidências científicas de que a carne seja transmissora do vírus", acrescentou a associação, que citou organismos internacionais como a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) e a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

(Com informações da Reuters)

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook