Após pressionar TikTok, Trump avalia restringir outras empresas chinesas nos EUA

Questionado sobre possibilidade de banir empresas chinesas nos EUA, como gigante de e-commerce Alibaba, Trump respondeu: "estamos analisando outras coisas sim"

Steve Holland, da Reuters
16 de agosto de 2020 às 03:31 | Atualizado 16 de agosto de 2020 às 07:04
Presidente dos EUA, Donald Trump, ao lado do presidente da China, Xi Jinping
Foto: Kevin Lamarque/Reuters

O presidente Donald Trump, afirmou, neste sábado (15), que o governo americano analisa novas restrições a empresas chinesas no país. Recentemente, Trump tomou medidas que podem culiminar com o banimento do aplicativo TikTok nos EUA.

Questionado em uma entrevista coletiva se havia outras empresas particulares chinesas que ele estava considerando proibir, como a gigante de e-commerce Alibaba, Trump respondeu: "bem, estamos analisando outras coisas, sim."

Leia também:
Trump diz que, se empresa americana não comprar TikTok, app será banido dos EUA

Trump tem pressionado empresas chinesas que atuam no país. Na sexta-feira, os Estados Unidos ordenaram que o proprietário chinês do aplicativo TikTok, a ByteDance, venda suas operações no país em 90 dias, sob pena de ser impedida de realizar negócios nos EUA.

O governo americano alega preocupações sobre a segurança dos dados pessoais que o aplicativo gerencia e que poderiam ser utilizados pelo governo chinês.

Trump, que fez da mudança da relação comercial EUA-China um tema central de sua presidência, criticou fortemente a China, ao mesmo tempo que elogiou suas compras de produtos agrícolas, como soja e milho, como parte de um acordo comercial firmado no final do ano passado.