Jeff Bezos, da Amazon, se torna o primeiro a ter uma fortuna de US$ 200 bilhões


Do CNN Brasil Business, em São Paulo
26 de agosto de 2020 às 17:55 | Atualizado 26 de agosto de 2020 às 18:18
Jeff Bezos

O CEO e fundador da Amazon, Jeff Bezos: ações da Amazon crescem de valor, dinheiro na carteira de Bezos sobe na mesma velocidade

Foto: Alex Wong/Getty Images

A fortuna do americano Jeff Bezos, fundador da Amazon, bateu um novo recorde nesta quarta-feira (26): US$ 205 bilhões. A marca foi alcançada após as ações da companhia terem subido 2,8% no último pregão, elevando o valor de mercado da companhia para US$ 1,72 trilhão.

Como é dono de 11,1% das ações da companhia, somente em papéis da Amazon, Bezos possui cerca de US$ 191 bilhões. Segundo a revista americana Forbes, que faz um dos mais importantes rankings de bilionários, a participação dele na Amazon representa 93% do total da sua fortuna.

Desta maneira, Jeff Bezos chegou a incrível marca de US$ 205 bilhões. No fechamento do pregão de quarta (26), ele tinha a exata quantia de US$ 199,7 bilhões. No ranking de bilionários feito pela Bloomberg, no entanto, Bezos ainda está com "apenas" US$ 197 bilhões de patrimônio.

É bom lembrar, no entanto, que como boa parte do patrimônio é em ações, caso as ações da empresa caiam, a fortuna de Bezos reduz na mesma velocidade.

Porém, não é isso o que anda acontecendo, nem mesmo durante a pandemia global.

Desde o início do ano, as ações da Amazon já tiveram uma alta de 86,6%. É um valor bem acima da média. O S&P 500, que reúne as maiores empresas do setor, tem uma alta de 7,7% e o índice Nasdaq, das empresas de tecnologia, subiu 37%.

Leia também:
MacKenzie Scott, ex de Jeff Bezos, já doou US$ 1,7 bilhão de sua fortuna

Além da Amazon, Bezos é dono do jornal Washington Post, que tem sido bem crítico ao governo do presidente americano Donald Trump, e também da companhia de lançamento de foguetes espaciais Blue Origin.

A cobiça espacial, assim como o empresário Elon Musk tem com a sua SpaceX, faz com que Bezos venda, todos os anos, pelo menos US$ 1 bilhão em ações para investir na Blue Origin. No início do mês, o homem mais rico do mundo vendeu uma fatia de US$ 1,9 bilhão para esse fim.

Segundo a Forbes, atrás dele, bem distante, está o fundador da Microsoft, Bill Gates, com uma fortuna avaliada em US$ 116 bilhões, seguido de Bernard Arnault, francês fundador do conglomerado de luxo LVMH, com US$ 115 bilhões na conta.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook