SP: Reclamações entre vizinhos crescem 300% em condomínios durante a quarentena


Da CNN
31 de agosto de 2020 às 09:26

Desde o começo da pandemia, as reclamações entre vizinhos tiveram alta de 300% nos condomínios residenciais de São Paulo. Os dados são da Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios (AABIC).

Os maiores motivos das críticas foram barulho de obras, falta de uso de máscaras e calçados deixados do lado de fora do apartamento.

Leia e assista também:
Covid-19: condomínios em São Paulo redobram cuidados na coleta de lixo
Entregador é vítima de racismo em condomínio de luxo em Valinhos (SP)
Visão Responde: Advogado tira dúvidas sobre convívio em condomínios na pandemia

Conjunto Habitacional.

Ter, em casa, um quintal; ou, no apartamento, uma varanda passou a ser desejo, necessidade ou vontade de muitas famílias brasileiras.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Antes da pandemia, as reclamações mais frequentes eram sobre o barulho causado, por exemplo, pelas brincadeiras de crianças e latidos de cachorros.

A pesquisa ainda estima que o número seria maior caso as áreas comuns, que foram fechadas por conta da pandemia, estivessem liberadas durante esse período.

Ainda segundo o levantamento, 98% das reclamações acabam resolvidas no diálogo enquanto 2% geram multas e advertências.

(Edição: André Rigue)