Brasil vai zerar tarifa de importação para 400 mil toneladas de arroz


Raquel Landim
Por Raquel Landim, CNN  
08 de setembro de 2020 às 21:30 | Atualizado 09 de setembro de 2020 às 06:31

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, disse em entrevista exclusiva à CNN que o Brasil vai zerar a tarifa de importação para a entrada de 400 mil toneladas de arroz até o final do ano.

“Com isso, o mercado vai se equilibrar e a gente afasta o risco de um possível desabastecimento”, disse Cristina. O pleito já foi enviado pelo Ministério da Agricultura para o Comitê Executivo de Gestão (Gecex), órgão técnico que define a política tarifária brasileira.

Leia também:

Juros poderiam ser mais baixos para o agronegócio, diz Tereza Cristina

Estamos agindo para preservar a Amazônia, diz Tereza Cristina

Temos que proteger nossos principais mercados, como a China, diz Tereza Cristina

Menos álcool, mais açúcar: a Copersucar mudou na pandemia, diz CEO

A votação da medida está marcada para esta quarta-feira (9), às 11 horas, e a expectativa é de aprovação e entrada em vigor o mais rápido possível. O governo também avaliava a redução das alíquotas de milho e soja, mas não será necessário.

Nos últimos 12 meses, os preços do arroz subiram 25,5% e vêm motivando reclamações das associações de supermercado e de consumidores. Nesta terça-feira, o presidente Jair Bolsonaro afirmou em reunião ministerial que estavam sendo tomadas medidas sobre o assunto.

Os preços de vários produtos agrícolas subiram com vigor recentemente por causa da desvalorização do real e do aumento da demanda estimulado pelo pagamento do auxílio emergencial. O impacto é mais forte para as famílias mais pobres, que destinam 30% da sua renda para a alimentação.

Teresa Cristina

Teresa Cristina, ministra da Agricultura, em entrevista à CNN

Foto: CNN (08.set.2020)