Pedidos de seguro-desemprego recuaram 18,2% em agosto

Por outro lado, o acumulado entre janeiro e agosto soma 4.985.057 pedidos do benefício, o que representa um avanço de 7,5% ante o mesmo período de 2019

Anna Russi, do CNN Business Brasil, em Brasília
10 de setembro de 2020 às 15:58
Carteira de Trabalho: do total de pedidos de seguro-desemprego feitos em agosto, 64,1% foram realizados pela internet
Foto: Amanda Perobelli - 29.mar.2019/Reuters

O número de brasileiros que solicitou o seguro-desemprego em agosto recuou 18,2% em agosto, ante mesmo mês do ano passado. De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Economia nesta quinta-feira (10), foram feitos 463.835 requerimentos. O número também representa queda de 18,7% em relação a julho de 2020. 

Por outro lado, o acumulado dos primeiros oito meses do ano já somam 4.985.057 pedidos do benefício. Nesse período as solicitações avançaram 7,5% na comparação com 2019. A alta é explicada pela crise econômica, consequente da pandemia da Covid-19, no mercado de trabalho formal.

Leia também:
'Nas minhas redes, 82% querem auxílio de R$ 600', diz Rodrigo Maia
Paulo Guedes: acredito que a queda do PIB em 2020 será ainda menor que 4%

Do total de pedidos feitos em agosto, 64,1% foram realizados via web. As solicitações online podem ser feitas por meio do portal gov.br ou por meio da Carteira de Trabalho Digital.   

Entre os estados, o destaque vai para São Paulo, com 138.397 solicitações, Minas Gerais, com 51.200, e Rio de Janeiro, que registrou 37.348 pedidos. 

"As Superintendências Regionais do Trabalho do governo federal reforçaram as ações para garantir o atendimento não presencial aos cidadãos durante o período da pandemia da covid-19. Foram disponibilizados canais adicionais de atendimento remoto", informa a pasta.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook