Depois do arroz, governo estuda redução tarifária para soja e carne

O ministro da Economia, Paulo Guedes, avalia que essas medidas têm importância imediata

Basília Rodrigues
Por Basília Rodrigues, CNN  
11 de setembro de 2020 às 08:57 | Atualizado 11 de setembro de 2020 às 09:33

O governo estuda medidas para controlar a alta dos preços também de outros alimentos, como a soja e a carne - como fez com o arroz. A redução da tarifa de importação poderia ser novamente empregada.

Paulo Guedes avalia que essas medidas têm importância imediata, de acordo com auxiliares.

Leia também:

'Não vou interferir no mercado', diz Bolsonaro sobre preço do arroz

RJ: Seis supermercados são autuados por aumento abusivo de preços

Processamento de carne bovina em frigorífico em Santana de Parnaíba (SP) (19/12/2017)
Foto: REUTERS/Paulo Whitaker/File Photo

Contestado pelas medidas, o presidente Jair Bolsonaro negou a possibilidade de tabelamento de preços ou uma prática intervencionista.

A ideia é aumentar estoques, ter mais produtos a oferecer, com efeito de reduzir o preço nas gôndolas.

O arroz, com tarifa zerada nesta semana, será comprado dos Estados Unidos e da Tailândia. No caso da soja, o mercado também seria o americano. Atualmente, o Brasil já compra soja do Paraguai com tarifa zero, por causa do Mercosul.