A última tendência em trailers: mais independência

Muitos campistas hoje em dia estão aproveitando a reclusão do chamado “boondocking”, ou seja, acampando longe dos campings tradicionais

Peter Valdes-Dapena, do CNN Business, em Nova York
13 de setembro de 2020 às 06:26

O trailer Polydrop KJ-20

Foto: Divulgação

Os fabricantes de veículos recreativos ou RVs (da sigla em inglês para recreational vehicle) costumam se orgulhar de como seus veículos e trailers podem fazer qualquer um se sentir em casa. Além de banheiros e cozinhas compactas habilmente instalados, há uma outra coisa faz você se sentir como se nunca tivesse saído de seu lar ao estacionar seu veículo em um camping: a presença de vizinhos.

Muitas vezes, muitos vizinhos. Às vezes, barulhentos. Como em casa.

É por isso que muitos campistas hoje em dia estão aproveitando a reclusão do chamado “boondocking”, ou seja, acampando longe dos campings tradicionais. E longe de todos os outros campistas.

“A gente dirige um pouco até encontrar um lugar que não tem nenhum tipo de serviço”, contou Amanda Watson, que mora em um motorhome Safari 1998 com o marido há oito anos. “É isso que considero boondocking”.

Os RVs em geral já vinham se tornando cada vez mais populares nos Estados Unidos – mas explodiram em especial nos últimos meses, com a pandemia do coronavírus mantendo as pessoas longe de locais compartilhados. Agora, até mesmo os pontos isolados estão ficando menos isolados, particularmente se forem próximos a uma torre de celular. Não ter água encanada ou esgoto é uma coisa, mas pelo jeito ninguém quer ficar longe da internet.

“Especialmente na parte sudoeste dos Estados Unidos, com áreas bem abertas e sinal de celular de longo alcance, descobrimos que conseguimos um bom sinal de celular em alguns lugares bem remotos”, disse Watson.

É uma tendência que fez com que várias startups, como Opus, Polydrops e EarthRoamer, fabricassem trailers e veículos recreativos projetados para se aventurar longe de estradas pavimentadas – ou mesmo não pavimentadas. Montadoras tradicionais de RVs, como Winnebago e Airstream, também perceberam isso e agora estão produzindo trailers e reboques de camping com pneus maiores e mais protuberantes, e com mais altura do solo para andar sobre rochas e sulcos.

Acampamento seco

Alguns proprietários alugam espaços para campings dentro de suas propriedades que, muitas vezes, são locais de fácil acesso. Mas quem quer chegar a lugares mais remotos e longe de estradas de asfalto ou cascalho, precisa de um veículo projetado para isso.

O tamanho compacto também é importante. Não pode ser difícil de manobrar entre pedras ou árvores que podem estar no caminho do camping isolado.

O trailer Opus OP2
Foto: Divulgação

Cerca de três anos atrás, o estudante de arquitetura Kyunghyun Lew, da Califórnia, decidiu projetar um trailer leve o suficiente para ser rebocado pelo Mazda3 de sua esposa ou de quase qualquer SUV. Ele projetou o trailer Polydrop, agora disponível em quatro estilos diferentes custando entre US$ 14 mil a US$ 20 mil, e todos parecidos com uma cápsula espacial de um filme de ficção científica dos anos 1970. Com ar-condicionado e aquecimento, o Polydrop também possui um local confortável para dormir. Uma cozinha dobrável também está disponível, e Lew diz que está trabalhando em um banheiro embutido. Por enquanto, os campistas têm de improvisar.

Uma outra empresa, a Opus (fundada no Reino Unido, mas com sede nos Pittsburg, na Califórnia) oferece trailers dobráveis para camping. Anunciada como “luxo resistente”, a maioria dos modelos Opus é projetada, essencialmente, como uma barraca em uma discreta moldura de metal montada sobre pneus salientes.

Os trailers dobráveis da Opus vêm em vários tamanhos, alguns com espaço suficiente apenas para duas pessoas dormirem, outros grandes o suficiente para quatro ou seis ocupantes. Os modelos custam a partir de US$ 20 mil. As barracas, que têm uma estrutura inflável, enchem em alguns minutos, segundo a empresa. Os trailers têm fogões retráteis e também oferecem geladeiras e freezers. Também possuem tanques de água com capacidade de armazenagem suficiente para vários dias.

A Opus também possui um modelo híbrido. Por um preço inicial de US$ 47.500, é parecido com um trailer de camping tradicional com corpo de metal, usando uma parede de tecido que se desdobra do teto para oferecer espaço extra.

O Airstream Basecamp 20X
Foto: Divulgação

Enquanto isso, as fabricantes tradicionais de RVs responderam à popularidade crescente do boondocking com seus próprios modelos. A Airstream lançou recentemente o Basecamp 20X. Com um custo de quase US$ 50 mil, é uma versão mais robusta do trailer compacto em alumínio e de aparência futurista da empresa. Ele se junta ao Basecamp 16X, modelo menor que custa pouco mais de US$ 40 mil.

Essas versões têm maior altura do solo, pneus mais robustos e uma traseira redesenhada que permite que sejam rebocados em rampas íngremes sem raspar no chão. Também há mais proteção nas janelas para evitar que elas sejam quebradas por galhos de árvores.

Esses trailers permitem que as pessoas adentrem mais as matas e cheguem a paisagens remotas à beira de um lago, por exemplo.

"É como as paisagens que colocamos em nossos folhetos", disse Bob Wheeler, CEO da Airstream.

A Winnebago, por sua vez, revelou recentemente o Revel, uma nova versão off-road de um motorhome tradicional da empresa. Com preços a partir de US$ 175 mil, ele tem tração nas quatro rodas e mais altura do solo, além de ser relativamente compacto para facilitar as manobras.

Enquanto mostravam protótipos do Revel, os designers da Winnebago perceberam que estavam lidando com um tipo diferente de cliente. Normalmente as pessoas querem saber o tamanho de uma TV que cabe em um RV. Não foi o caso aqui.

O Winnebago Revel
Foto: Divulgação

“Ouvimos coisas do tipo 'Posso tirar a TV? Precisamos de uma TV?’”, disse Chris Bienert, gerente de produto da Winnebago.

O que os clientes realmente queriam era tirar o máximo possível de acessórios para ter mais espaço para outros equipamentos.

Para quem quer ir ainda mais longe, uma opção é oferecida pela EarthRoamer. Essa empresa sediada em Dacono, no estado do Colorado, modifica os caminhões Ford Super Duty, transformando-os em enormes veículos de camping para ir a qualquer lugar – e que parecem, na verdade, ter acabado de voltar do apocalipse.

Esse nível de "ir a qualquer lugar" não custa pouco. O menor caminhão da EarthRoamer (que já é bem grande) custa a partir de US$ 590 mil. Com opcionais, o preço médio se aproxima de US$ 700 mil. Os preços do modelo maior - definitivamente enorme - começam em US$ 1,7 milhão.

O EarthRoamer HD, o maior RV da empresa
Foto: Divulgação

Os caminhões customizados vêm com carrocerias de fibra de carbono e têm enormes baterias de lítio e painéis solares, para que possam ficar independentes por semanas a fio. Eles também possuem altura do solo bastante alta para passar por terrenos irregulares (o menor caminhão fica a mais de trinta centímetros do chão), e potentes motores a diesel.

Imagina-se que uma das empresas que ficaria realmente insatisfeita com toda essa tendência de boondocking seria a Kampgrounds of America. A KOA aluga muitos desses espaços para campings repletos de comodidades.

Não é bem assim, disse Whitney Scott, vice-presidente de marketing da KOA, porque, em algum momento, os boondockers têm de sair do mato. Segundo ela, mais cedo ou mais tarde eles vão querer esvaziar os tanques de esgoto e lavar algumas roupas.

Além disso, é bom dar um tempo no perrengue total do camping selvagem.

“Às vezes, aquela lojinha no fim da rua e uma barra de chocolate pode ser uma ótima ideia”, comentou.

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês)

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook