Ser Educacional compra Laureate, dona da Anhembi Morumbi e da FMU, por R$ 4 bi


Do CNN Brasil Business, em São Paulo
13 de setembro de 2020 às 20:01 | Atualizado 13 de setembro de 2020 às 21:02
Universidade Anhembi Morumbi

Universidade Anhembi Morumbi: com a aquisição, Ser Educacional terá cerca de 450 mil alunos

Foto: Laureate/Divulgação

O Grupo Ser Educacional (SEER3) anunciou, na noite deste domingo (13), a compra da operação brasileira da empresa de educação Laureate, dona de 11 instituições de ensino como Anhembi Morumbi e FMU por R$ 4 bilhões. A informação foi veiculada pela companhia por meio de fato relevante.

O negócio contemplará 100% operação da Laureate e a Ser pagará R$ 1,7 bilhão em dinheiro, além de assumir uma dívida líquida de R$ 623 milhões. Para completar, a Laureate receberá ações da nova companhia no valor de cerca de R$ 2 bilhões.

Leia também:
AB Inbev muda de presidente: o modelo de gestão de Lemann e da 3G está em xeque?
CNN Líderes: Veja entrevista com Janguiê Diniz, CEO do Grupo Ser Educacional

A aquisição da Laureate transformará a Ser no quarto maior grupo de ensino superior do Brasil, com 450 mil alunos (presencial e ensino a distância), mais de 100 campi e cerca de 500 polos de ensino a distância em todos os estados brasileiros.   

Antes da compra, o Grupo Ser Educacional era mais forte nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste do Brasil, em uma base consolidada de mais de 152 mil alunos. O grupo surgiu em 1994, com um curso para preparar candidatos de concursos públicos. 

O empresário Janguiê Diniz, fundador e presidente do conselho da Ser Educacional, continuará sendo o acionista majoritário da empresa, com 32,1% da companhia. 

A compra ainda precisará ser aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A Laureate ainda pode aceitar uma proposta maior até o dia 13 de outubro. Se isso acontecer, no entanto, o grupo americano precisará pagar uma multa de R$ 180 milhões.

As empresas acreditam que o processo será totalmente finalizado até o fim do ano que vem. 

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook