Magalu, Santander: 10 empresas da bolsa com mais mulheres nos conselhos

Mesmo nos conselhos mais diversos, número de mulheres não passa de três

Manuela Tecchio, do CNN Brasil Business, em São Paulo
22 de setembro de 2020 às 14:11
Mulheres no board: mesmo em conselhos mais diversos, elas ainda são restrita minoria
Foto: Unsplash

Magalu (MGLU3), Santander (SANB11) e TIM (TIMP3) são as companhias listadas na bolsa com maior participação de mulheres no conselho de administração, nesta ordem. O levantamento, obtido em primeira mão pelo CNN Brasil Business, foi feito pela Teva Índices em parceria com a corretora Easynvest.

O ranking adotou como critério uma capitalização mínima de R$ 300 milhões, com base em dados divulgados pelas empresas até 31 de agosto.

Entre os critérios ESG, a preocupação com diversidade em cargos de liderança tem importado cada vez mais para o investidor e para o mercado como um todo. O banco Goldman Sachs, por exemplo, definiu como regra global que não vai realizar IPOs de empresas que não tenham nenhuma mulher no conselho. 

Leia também:
Mulheres conquistam espaço no setor de tecnologia, mas desigualdade ainda impera
Diversidade é aposta das empresas para retomada competitiva no pós-pandemia

Mas se a importância dessas políticas já ficou clara para o mundo corporativo, na prática, ainda há muito a ser feito. Talvez a mais importante das estatais brasileiras, a Petrobras (PETR4), há pouco tempo, contava com duas mulheres na época da última eleição, em julho, e passou a ter apenas uma. Essa única executiva, aliás, foi eleita pelos empregados da companhia — que indicam apenas um dos 11 conselheiros.

Mesmo entre as companhias que seguem ocupando o topo dessa lista de representatividade, o número de mulheres no board não passa de três — em diretorias que contam com cerca de 13 cadeiras. Na Magalu, onde a diretoria é formada por apenas sete membros, as mulheres ocupam 43% das cadeiras.

Como forma de incentivar empresas que perseguem a equidade, a Easynvest vai recomendar as 10 companhias listadas pela Teva, e ainda outras cinco com grande participação feminina em cargos de liderança, a seus investidores. Veja abaixo, por ordem de participação, quais são essas companhias.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook