Venda dos Correios pode levantar R$ 15 bilhões em 2021, diz ministro

Em entrevista à Bloomberg, Fábio Faria, da pasta das Comunicações, afirma que o projeto de privatização está sendo finalizado

do CNN Brasil Business
24 de setembro de 2020 às 18:43 | Atualizado 24 de setembro de 2020 às 20:59
Agência dos Correios: planos para privatização da estatal continuam
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil (12.mar.2018)

Os Correios podem ser vendidos por até R$ 15 bilhões. Essa é a estimativa do ministro das Comunicações, Fábio Faria. Em entrevista à Bloomberg, o ministro disse que a privatização da estatal está em fase final, e o projeto será encaminhado ao Congresso até o fim do ano.

"Podíamos fazer uma PEC ou um projeto de lei, mas optamos pelo projeto de lei que deve ser finalizado no Ministério das Comunicações nos próximos 15 dias e enviado ao Palácio do Planalto para ajustes. Até o fim do ano, o Executivo terá feito e entregue o seu dever de casa e o projeto estará no Congresso para ser aprimorado pelos deputados e senadores", afirmou ele.

Leia também:
Magazine Luiza e FedEx querem comprar os Correios, diz Fábio Faria
Luiza Trajano é a maior bilionária do Brasil; veja quais são as outras mulheres

Na semana passada, Faria disse que o Magazine Luiza (MGLU3), a DHL e a FedEx estão entre as cinco interessadas de comprar a estatal brasileira.

"O importante é que já tem cinco players interessados. A Magalu é uma delas, a DHL, FedEx... já tem grupos interessados na aquisição dos Correios. Não teremos um processo de privatização vazio."

Porém, segundo o ministro várias questões deverão ser discutidas. Uma delas éa a obrigação que a estatal tem de atender em todo o território nacional. 

"Quem vai estabelecer as diretrizes e parâmetros é o Congresso e a consultoria. Todos esses temas serão debatidos lá. Continuará atendendo em Tabatinga, Santarém e Caxias do Sul? Isso será decidido em conjunto", diz ele. 

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook