Brasil cria 249 mil vagas formais de emprego no melhor agosto desde 2010

Os números foram divulgados pela Secretaria de Trabalho nesta quarta (30). Esse é o 2º resultado positivo após quatro meses de saldo negativo pela pandemia

Anna Russi, do CNN Brasil Business, em Brasília
30 de setembro de 2020 às 14:58 | Atualizado 30 de setembro de 2020 às 18:27

O Brasil abriu 249.388 vagas de trabalho com carteira assinada em agosto. Resultado de 1.239.478 admissões e 990.090, o número é 90,3% superior ao número de postos abertos em julho, sinalizando uma aceleração da retomada do mercado de trabalho. 

Os números foram divulgados pela Secretaria de Trabalho nesta quarta-feira (30). Esse é o segundo resultado positivo após quatro meses consecutivos de saldo negativo desde o início da pandemia.  

Leia também:
Desemprego atinge máxima histórica e sobe para 13,8% em julho, diz IBGE

No acumulado do ano, no entanto, o saldo continua negativo: são 849.387 empregos perdidos, com 9.180.697 contratações e 10.030.084 desligamentos.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, vê o resultado como mais um sinal de que a economia do país está "voltando em V". "Todos os setores criando empregos, com destaque para indústria porque vamos re-industrializar o Brasil: juros baixo, câmbio pouco mais alto para proteger indústrias e melhorar as exportações. Estamos voltando pros trilhos", afirmou. 

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, também viu o resultado como positivo. "Comprova que o Brasil está vivo, que o empresário está vivo e que o mercado está retomando", comentou. 

De acordo com Guedes, a construção civil está puxando a retomada econômica. "Foi o que manteve, em toda a crise, a economia pulsando. Entramos em um boom de cinco ou dez anos na construção civil. Ela é a grande geradora de empregos", disse. 

Todos os setores positivos 

Puxados pela indústria, que criou 92.893 vagas, os cinco setores da economia registraram desempenho positivo com a criação de empregos formais em agosto. Em segundo lugar, está o setor industrial que contratou 50.489 trabalhadores. 

Os setores de comércio e serviços registraram, respectivamente, a abertura de 49.408 e 45.412 postos de trabalho com carteira assinada. Por último, está o setor agropecuário que empregou criou 11.213 novas vagas. 

Na mesma linha, todos os estados do brasil registraram saldo positivo. Os destaque ficaram em São Paulo, com 64.552 novas vagas, e Minas Gerais, com 28.339. 

O salário médio das admissões em agosto ficou em R$ 1.725,62. Com variação positiva de 0,6%, o valor permaneceu quase que estável na comparação com o mês anterior.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook