Novo Rolls-Royce Ghost é tão silencioso que incomoda os motoristas

Os engenheiros de som colocaram mais de 100 kg de material que absorve o som no carro, inclusive nos vidros e nos pneus

Peter Valdes-Dapena
30 de setembro de 2020 às 12:51
O Ghost, novo modelo produzido pela britância Rolls-Royce
Foto: Divulgação

Revelado no início do mês, o novo Ghost parece bem diferente de qualquer outro carro da Rolls-Royce. O Ghost é o sedã de superluxo da montadora britânica, um pouco menor e um pouco mais barato, e a nova versão é muito mais discreta doque seu antecessor.

Ao desenvolver o novo Ghost, a Rolls-Royce descobriu que os clientes que normalmente comprariam esse modelo não queriam mais um emblema chamativo de riqueza.

Leia também:
Jac iEV20 e Renault Zoe: os preços dos carros elétricos mais baratos do Brasil
Tesla: novo Plaid Model S terá o desempenho de um Fórmula 1

“Descobrimos que esses clientes estão mostrando uma forte tendência por artigos de luxo que celebram o minimalismo e a contenção – que não gritam, mas sussurram”, disse o CEO da Rolls-Royce, Torsten Müller-Ötvös, em um comunicado para a imprensa.

Os designers da Rolls-Royce chamaram esse novo pensamento de “pós-ostentação”, o que pode parecer um problema para a Rolls-Royce. Afinal, seus carros são de fato demonstrações muito chamativas de ostentação e riqueza.

Com mais de cinco metros de comprimento e custando mais de US$ 300 mil, o Ghost ainda é um carro enorme e caro para qualquer padrão. Mas ele se mescla melhor nas ruas do que o Phantom, o sedã alto e vistoso da Rolls-Royce.

No novo Ghost, os designers e engenheiros deram ao carro uma aparência exterior mais limpa e um interior mais simples e com menos distrações, tais como bordados, pontos acolchoados ou logotipos. Por fora e por dentro, o Ghost possui uma espécie de simplicidade, geralmente associada ao design escandinavo e a empresas como a Volvo, da Suécia.

Mesmo assim, ainda há uma certa ostentação. A grade é suavemente iluminada à noite. No interior, uma seção do painel na frente do passageiro brilha com “estrelas”, pontos de luz quecercam a palavra Ghost, também iluminada. Quando o efeito é desativado, o painel parece simplesmente preto. O efeito imita ofamoso “Starlight Headliner” dos carros da Rolls-Royce, que também brilha com partículas de luz dispersas, recriando o céu noturno no teto.

No exterior, a carroceria é soldada de forma que parece ser feitade uma única peça de metal, exceto onde há portas ou outras aberturas. No interior, folhas extra grandes de couro (cuidadosamente inspecionadas quanto a imperfeições) são usadas para minimizar as costuras.

O som do silêncio

Os designers e engenheiros queriam que o novo Ghost fosse um espaço relaxante e silencioso para os ocupantes. Mas os engenheiros da Rolls-Royce perceberam que deixaram o carro silencioso demais por dentro. Os passageiros acabavam ficando desorientados com o silêncio quase total, de acordo com a montadora britânica, porque a falta de barulho não combinava com o movimento do carro.

Os engenheiros de som colocaram mais de 100 kg de material que absorve o som no carro, incluindo nos vidros e nos pneus. Eles também inspecionaram limpadores de para-brisa e aberturas de ventilação para eliminar até mesmo os pequenos ruídos que poderiam não ser conscientemente perceptíveis.

O interior do Ghost tem menos costuras e bordados
Foto: Divulgação/Rolls-Royce

O resultado foi um silêncio quase total, estranho e não natural. Isso também fez com que outros ruídos, como a respiração de outra pessoa ou o barulho da roupa contra os assentos de couro,se destacassem ainda mais.

Era preciso um som de fundo relaxante. Assim, os engenheiros acústicos trabalharam na “harmonização” de vários ruídos no carro para que se combinassem em um sussurro contínuo e suave. As armações dos assentos, por exemplo, ressoavam naturalmente junto com a carroceria do carro, então amortecedores foram adicionados para ajustar o nível daquele som sem eliminá-lo totalmente. Além disso, uma abertura foi adicionada ao porta-malas, permitindo que parte do som grave da vibração de lá ecoasse, sem se livrar completamente dela.

Atrás do volante

O Ghost é um carro que os proprietários gostam de dirigir em vez de serem passageiros, de acordo com a Rolls-Royce. Embora os carros da Rolls-Royce não almejemofereceremoção (não existe um botão de Modo Esportivo, por exemplo) eles ainda podem ser muito agradáveis de dirigir, proporcionando uma sensação de facilidade e controle. Os volantes Rolls-Royce, por exemplo, têm aros estreitos que não pedem uma pegada firme, mas sim um toque suave da ponta dos dedos.

O Ghost oferece o melhor nesse tipo de experiência, de acordo com a montadora. O motor V12 biturbo fica atrás das rodas dianteiras, o que ajuda a dar ao carro um equilíbrio de peso perfeito sobre as rodas dianteiras e traseiras, de acordo com a empresa. O Ghost também tem tração nas quatro rodas, bem como direção nas quatro rodas. Quando as rodas dianteiras esterçam, as rodas traseiras também atuam ligeiramente na mesma direção.

Embora a Rolls-Royce seja uma subsidiária da BMW da Alemanha, a última geração de modelos Rolls-Royce, incluindo este, é construída com base em um projeto de engenharia exclusivo da marca. As versões da estrutura de alumínio do Ghost são utilizadas no novo Phantom e no Cullinan SUV.

O Ghost tem lanternas traseiras mais estreitas do que as de modelos anteriores
Foto: Divulgação/Rolls-Royce

No Ghost, câmeras observam a estrada à frente detectando mudanças no terreno e imperfeições para que a suspensão possa reagir de acordo. A transmissão automática do carro usa GPS e dados de mapas para pré-selecionar a marcha ideal para subidas e curvas.

O Ghost também tem portas que podem ser abertas e fechadas com o pressionar de um botão dentro ou fora do carro. Anteriormente, as portas só podiam ser fechadas dessa forma (enão fechadas), o que foi pelo menos útil, já que as portas traseiras com abertura invertida, marca registrada da Rolls-Royce, embora elegantes, podem ser difíceis de fechar por dentro. Mesmo se as portas forem fechadas manualmente, a operação ainda é levemente assistida.

Obviamente, o Ghost também possui outros recursos comuns em carros de luxo modernos, como o controle de cruzeiro baseado em radar e uma visualização de câmera que permite aomotorista ver o carro como se estivesse de cima.

Espera-se que os preços do novo Ghost sejam semelhantes aos do modelo atual, a partir de US$ 300 mil, eque podemchegar acerca de US$ 400 mil com opcionais. A nova geração do Ghost deve estar disponível entre o fim deste ano e início de 2021.

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês)

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook