iFood e Tembici vão oferecer aluguel de bicicleta elétrica para entregadores

Chamada de iFood Pedal, medida quer incentivar entregadores de delivery a aderiram as e-bikes. Projeto disponibilizará 500 modelos até o final deste ano

Paula Bezerra, do CNN Brasil Business
02 de outubro de 2020 às 14:50 | Atualizado 05 de outubro de 2020 às 11:23
Bicicleta elétrica iFood e Tembici
iFood e Tembici firmam parceria para alugar bicicleta elétrica a entregadores
Foto: Midori De Lucca/iFood

O aplicativo de foodtech iFood e a startup de micromobilidade urbana Tembici anunciaram, na última quinta-feira (1º), uma parceria que pretende 'movimentar' o mercado de delivery. Chamada de iFood Pedal, a iniciativa oferecerá aluguel de bicicleta elétrica aos entregadores da foodtech, além de um ponto de encontro em Pinheiros, em São Paulo, e um curso digital desenvolvido pelo Instituto Aromeiazero.

Idealizado há cerca de dois anos, a expectativa é que o programa ofereça 500 e-bikes aos entregadores até o final do ano. Atualmente, estima-se que cerca de 7 mil entregadores do iFood utilizam bicicletas convencionais para realizar as entregas em São Paulo. 

Leia também:
Tembici lança aluguel de bicicletas elétricas por R$ 3,00 – e vão ter 500 no RJ
Loft compra a fintech de crédito Invest Mais, sua 4ª aquisição em um ano
Sócio do Nubank e Grupo Big compra controle da Kopenhagen e Brasil Cacau

O projeto veio para ampliar o número de pessoas que podem se inscrever como entregadores: até o momenot, para realizar delivery, as pessoas precisam ter seu meio de transporte próprio – seja moto ou bicicletas. Com o projeto em vigor, a expectativa é a de que 2 mil entregadores do iFood sejam impactados.

“Há tempos identificamos a necessidade de desenvolver um projeto como esse. Vimos este público crescer rapidamente na nossa base de clientes e era preciso criar algo que realmente atendesse as necessidades dos entregadores ciclistas, até que encontramos no iFood a vontade de fomentar o delivery por bicicleta", diz Tomás Martins, CEO e co-fundador da Tembici. 

Para ter acesso ao projeto os entregadores deverão desembolsar R$ 9,90 por mês. Além disso, há o adicional de R$ 2 reais ao dia para a retirada das bikes nos espaços de apoio – se acessado pelo app do Bike Itaú, o usuário fica isento da cobrança.  

As bikes estarão alocadas no Ponto de Apoio iFood Pedal, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo. No local, além de alugar as bicicletas, os entregadores também receberão máscaras, álcool em gel, capacete e a bag para levar os produtos. O espaço funcionaá das 10 às 23h e também conta com local para refeições, carga para celular e estrutura de banheiro e café. 

Curso Pedal Responsa

Os entregadores que aderiram ao projeto também poderão se inscrever no curso Pedal Responsa. Desenvolvido pelo Aro, o curso (ministrado totalmente online), tem como foco explicar os cuidados e possibilidades ao ser um usuário da e-bike. 

Com o projeto, as empresas estimam também que mais mulheres possam se tornar entregadoras do iFood. 

”O curso busca a valorização da ciclologística e da diversidade. Acreditamos que as mulheres podem ter ainda mais espaço nessa nova plataforma. Além disso, nosso objetivo principal é ressaltar os aspectos positivos da utilização das bikes na logística para cidades mais sustentáveis e resilientes”, afirma Murilo Casagrande, Diretor de Desenvolvimento Institucional do Aro. 

Clique aqui e siga a página do CNN Brasil Business no Facebook