Moody's eleva rating da Vale com menção a melhorias em práticas sustentáveis


Da Reuters
02 de outubro de 2020 às 08:26 | Atualizado 02 de outubro de 2020 às 08:40
vale brumadinho

Desastre de Brumadinho matou 270 pessoas

Foto: Adriano Machado/ Reuters

A agência de classificação de riscos Moody's elevou nesta quinta-feira o rating da mineradora Vale para Baa3, com perspectiva estável, citando melhorias observadas nas práticas ESG (sigla em inglês para ambiental, social e governança) da empresa.

Segundo comunicado da Moody's, a Vale aprimorou a gestão de risco e a supervisão de governança após o desastre de Brumadinho (MG), que resultou na morte de mais de 250 pessoas em janeiro 2019, atuando na reparação de afetados e "reduzindo materialmente o risco de um acidente similar no futuro".

Leia também:
Vale atrasa reparações pós-acidentes e cobranças podem endurecer, diz MPF
Santander eleva a régua da sustentabilidade e aumenta rigor em seu fundo de ESG

A agência destacou que a mineradora estabeleceu um novo padrão de gerenciamento de barragens "alinhado às melhores práticas internacionais", mencionando também a criação das diretorias de Segurança e Excelência Operacional, de Compliance e a adoção de metas ESG.

"Apesar das implicações financeiras do acidente com a barragem de rejeitos, a Vale conseguiu manter forte liquidez", disse a Moody's.

"O rating permanece limitado pelo potencial de novas implicações financeiras relacionadas ao acidente de Brumadinho e pelos riscos de segurança ainda presentes em sua estrutura de barragens de rejeitos", acrescentou.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook