Aéreas nacionais esperam colocar metade da malha no ar em outubro; veja mudanças

Em abril, apenas 8% dos voos planejados aconteceram e, para este mês, setor está confiante no aumento de viagens pelo país

Da CNN
04 de outubro de 2020 às 11:48

O setor da aviação está otimista para outubro. Segundo o presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), Eduardo Sanovicz, a retomada de viagens nacionais deve colocar até metade da malha aérea no ar neste mês. Em abril, o pior momento da crise para o segmento, apenas 8% dos voos planejados aconteceram.

"Desde então, a gente vem subindo continuamente e nossa expectativa em outubro é superar levemente metade da malha no ar. Vamos chegar a 51% da malha pré-crise ao longo do mês", disse Sanovicz em entrevista à CNN.

Entre as principais mudanças e novas regras, está o uso obrigatório de máscara durante todo o período da viagem. 

"As pessoas terão que ficar de máscara o tempo: no embarque, a bordo e na saída. As aeronaves também estão com protocolos de higienização extremamente rigoroso."

Leia mais:
Chances de pegar Covid-19 em avião são menores do que se pensa, dizem cientistas
Como serão as cabines de avião no futuro pós-pandemia?

Sanovicz destacou que o "coração da segurança" dentro de um avião são os filtros de ar.

"Hoje, os filtros das aeronaves puxam o ar de cima para baixo e renova completamente o ar a cada 3 minutos, tirando 99,9% das micropartículas de dentro da aeronave, pegando o ar de fora de novo", disse ao explicar que mesmo com duas pessoas sentadas lado a lado não há risco de "troca de ar" entre elas com esse processo.

"Ao unificar protocolos no país inteiro e depois validar no exerior, nós hoje temos a absoluta segurança que a bordo de um avião você está mais seguro do que dentro de um carro, ônibus, barco ou qualquer outro meio de transporte", garantiu.