'Estamos seriamente estudando a emissão de moeda digital', diz Lagarde, do BCE

Christine Lagarde assegurou que o objetivo de um euro digital não seria substituir a divisa física, mas o instrumento implicaria em uma série de benefícios

Do Estadão Conteúdo
12 de outubro de 2020 às 09:30
Presidente do BCE, Christine Lagarde disse que riscos para atuais projeções são "claramente negativos", diante do coronavírus
Foto: REUTERS/Vincent Kessler/File Photo

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, afirmou nesta segunda-feira (12) que a autoridade monetária está "seriamente" estudando a possibilidade de emitir uma moeda digital. "Uma decisão ainda não foi tomada, estamos na fase de revisão e consideração", explicou, em evento virtual organizado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

Christine Lagarde assegurou que o objetivo de um euro digital não seria substituir a divisa física. Na visão dela, o instrumento implicaria em uma série de benefícios, entre eles maior agilidade e segurança. "O sistema e o meio de pagamentos vão mudar e serão guiados pela preferência do consumidor", destacou.

Leia também:
Campos Neto: moeda digital deve dominar futuro do sistema financeiro
Bancos centrais se unem para criar moeda digital e reduzir distância para China

A dirigente também comentou o risco de que a pandemia do novo coronavírus force o fechamento permanente de empresas que, antes da crise, estavam saudáveis, por conta da falta de acesso a liquidez. Para ela, as medidas de apoio à economia devem continuar em vigor por algum tempo, para garantir uma recuperação completa.

Lagarde ressaltou ainda que, na revisão estratégica do BCE, a instituição está estudando os impactos de mudanças climáticas na política monetária. Segundo ela, a questão suscita incertezas entre consumidores, o que pode levá-los a poupar mais.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook