Black Friday e Natal devem gerar 400 mil vagas temporárias, diz associação


Da CNN*
16 de outubro de 2020 às 12:44

Uma boa notícia em meio à crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus. Segundo a Associação Brasileira do Trabalho Temporário (ASSERTTEM), o último trimestre do ano deve gerar milhares de empregos temporários.

De acordo com a pesquisa, está prevista a criação de pouco mais de 400 mil vagas temporárias por conta do comércio, principalmente por causa da Black Friday e do Natal. A estimativa é que 20% desses profissionais sejam efetivados nas empresas.

Leia e assista também:

Caixa paga hoje auxílio emergencial para nascidos em julho
INSS prorroga suspensão da prova de vida
Desemprego atinge 14 milhões de pessoas na 4ª semana de setembro, diz IBGE

Lojistas colocam anúncio em vitrine de loja em shopping na capital paulista

Lojistas colocam anúncio em vitrine de loja em shopping na capital paulista

Foto: CNN Brasil (13.out.2020)

Ainda segundo a pesquisa, as contratações temporárias têm aumentado consideravelmente desde setembro, quando uma alta de 42% foi registrada na comparação com o mesmo período de 2019.

À CNN, o presidente da ASSERTTEM, Marcos Abreu, afirmou que o mês de agosto registrou "a maior quantidade de trabalhadores temporários desde a série histórica iniciada em 2014". "Foram 200 mil só naqueke mês".

"Quem comandou essas contratações foram as indústrias alimentícia, farmacêutica e de linha branca. Essas marcas aconteceram neste mês porque a indústria estava sem estoque e com quadro de funcionários reduzidos por causa da pandemia", explicou.

Nesta sexta-feira (16), dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados apontaram que a taxa de desemprego no País subiu de 13,7% na terceira semana de setembro para 14,4% na quarta semana do mês, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid (Pnad Covid-19).

Em apenas uma semana, houve aumento no número de pessoas buscando emprego, e redução no total de trabalhadores ocupados.

A população desempregada foi estimada em 14 milhões de pessoas na quarta semana de setembro, cerca de 700 mil a mais que o registrado na semana anterior, quando essa população totalizava 13,3 milhões.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

(*Com informações de Estadão Conteúdo)