Bolsonaro cria ‘Estratégia de Desenvolvimento’ do Brasil até 2031; veja metas

Entre os desafios previstos no documento estão ampliar o acesso à educação, melhorar os serviços de saúde e a produtividade da economia

Bia Gurgel, da CNN, em Brasília
27 de outubro de 2020 às 07:48
O presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto
Foto: Ueslei Marcelino/Reuters (7.out.2020)

Em decreto publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira (27), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) instituiu estratégia para atuação dos órgãos públicos no período de 2020 a 2031. Segundo a Secretaria-Geral da Presidência da República, o objetivo é "elevar a qualidade de vida da população brasileira, com redução das desigualdades sociais e regionais".

A "Estratégia Federal de Desenvolvimento para o Brasil" é dividida em cinco eixos: econômico, institucional, infraestrutura, ambiental e social. Para cada um deles, o Governo traçou diretrizes, orientações e metas para a atuação nos próximos 12 anos.

Leia também:
Bolsonaro libera estudos para investimento privado em Unidades Básicas de Saúde
Bolsonaro: 'Não pode um juiz decidir se você toma ou não a vacina'

Entre os desafios previstos no documento, estão ampliar o acesso à educação, melhorar os serviços de saúde, elevar a qualidade ambiental urbana, aumentar a produtividade da economia brasileira, assegurar a preservação da biodiversidade e reduzir a criminalidade.

Algumas das metas traçadas até 2031 são: 
- Aumentar a variação real do PIB per capita de 0,5 para 2,9 (entre 2021 e 2030);

- Aumentar a expectativa de vida dos brasileiros, ao nascer, de 76,3 anos para 78,7;

- Elevar para 95,4% a porcentagem de adolescentes com 16 anos que concluíram o ensino fundamental;

- Diminuir a quantidade de lixões e aterros controlados em operação de 2.402 para zero;

- Reduzir a taxa de mortalidade na infância (menores de 5 anos) de 15 para 8,3 óbitos a cada mil nascidos;

- Diminuir a proporção da população abaixo da linha de pobreza de 7,8 para 4,7%;

O texto prevê que a estratégia considera o Plano Plurianual da União, as Leis de Diretrizes Orçamentárias e as Leis Orçamentárias Anuais, e diz que as ações "serão realizadas de forma alinhada às políticas e aos planos nacionais, setoriais e regionais". Ainda de acordo com a Secretaria-Geral, a norma busca resolver os problemas do país considerando o desenvolvimento sustentável, "concebido como caminho da prosperidade".