Banco Inter se soma ao Itaú e lança crédito imobiliário atrelado à poupança

Produto terá taxa pré-fixada de 4% ao ano e juros atrelado ao rendimento da poupança somado à taxa referencial (TR)

Do CNN Brasil Business, em São Paulo
29 de outubro de 2020 às 09:26 | Atualizado 29 de outubro de 2020 às 15:34
Banco Inter: empresa passará a oferecer nova modalidade de crédito imobiliário
Foto: Banco Inter/Divulgação

O Banco Inter (BIDI3) anunciou na última terça-feira (27) que passará a oferecer nova modalidade de crédito imobiliário. Esse produto terá taxa pré-fixada de 4% ao ano e juro atrelado ao rendimento da poupança somado à taxa referencial (TR). 

Disponível exclusivamente para imóveis residenciais, permite financiamento de até 70% do valor total, seja esse contrato novo ou objeto de portabilidade. Além disso, tem prazo mínimo de 1 ano e máximo de 30, com valor de pelo menos R$ 50 mil.

Leia também:
Bradesco tem lucro acima do esperado no 3º tri apesar de aumento de provisões
Santander Brasil tem lucro acima do esperado; destaca retomada e queda do calote

Há algumas semanas, o Itaú estreou esse tipo de operação no mercado brasileiro com o lançamento do crédito imobiliário atrelado às cadernetas. Nesse caso, o custo anunciado é a partir de 5,39% anuais, composto por 3,99% de juro ao ano somado à variação da poupança.

A vantagem dessa operação é que as parcelas são menores em momentos como o atual – quando o juro está baixo – e o tomador do empréstimo tem a segurança de que haverá um teto em caso de aumento do juro.

"Apostamos na retomada do setor e estamos criando soluções para facilitar o acesso ao crédito imobiliário. Estamos lançando a nova taxa de Juros Poupança, onde os clientes terão acesso a parcelas mais baixas", diz Marco Túlio Guimarães, diretor vice-presidente de produtos bancários do Inter.

O Inter também anunciou mudanças na taxa sobre o empréstimo com garantia de imóvel, o home equity, que passou a 0,59% ao mês, válido para imóveis quitados ou em financiamento. O valor mínimo é de R$ 50 mil.

A modalidade ficará disponível para pessoas físicas e jurídicas, cobrirá até 50% do valor do imóvel e terá prazo máximo de seis anos.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook