Número de IPOs realizados em setembro foi o maior dos últimos 10 anos

Em termos de volume, foram movimentados R$ 13,04 bilhões, o que equivale a quase a metade de tudo que foi captado ao longo de 2020

Peter Frontini, da Reuters
29 de outubro de 2020 às 17:09
Oferta pública inicial da Lojas Quero-Quero em agosto: um dos 19 IPOs do ano
Foto: Divulgação/B3

O número de ofertas públicas iniciais (IPO) realizadas na B3 em setembro foi o maior desde 2010, com oito empresas abrindo capital, informou a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta quinta-feira.

O volume total movimentado em IPOs no mês foi de R$ 13,04 bilhões, somando as ofertas primárias e secundárias de ações, o que equivale a pouco menos da metade dos R$ 29,08 bilhões captados no ano inteiro.

Contando com as três empresas que abriram capital em outubro, já foram realizados 19 IPOs em 2020, com o movimento se intensificando mesmo diante da crise econômica provocada pela pandemia de Covid-19.

Leia também:
Petrobras e parceiros podem fazer IPO de empresa de gasodutos, diz CEO
Havan deve retomar IPO em 2021 e busca avaliação de R$ 70 bi

Apenas em outubro, mais 15 companhias pediram registro para abrir capital, totalizando 44 empresas na fila para estrear no mercado, das quais cinco estão interrompidas.

Dentre os destaques de setembro, está a estreia no mercado da empresa de logística Hidrovias do Brasil, que levantou R$ 3,4 bilhões, e a rede de produtos para animais de estimação Petz, que movimentou cerca de R$ 3 bilhões.

A agenda de ofertas públicas iniciais na bolsa brasileira continua recheada para as próximas semanas, começando com a Pacaembu Construtora, que será precificada ainda nesta quinta-feira.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook