Zona do euro: PIB cresce 12,7% no 3º tri ante trimestre anterior

Na comparação anual, o PIB do bloco sofreu contração de 4,3% entre julho e setembro, bem menor do que a queda de 7% projetada pelo mercado

Do Estadão Conteúdo
30 de outubro de 2020 às 07:46 | Atualizado 30 de outubro de 2020 às 10:13

 

O Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro cresceu 12,7% no terceiro trimestre de 2020 ante o segundo, de acordo com dados preliminares divulgados nesta sexta-feira (30) pela agência oficial de estatísticas da União Europeia, a Eurostat.

Este resultado supera a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam avanço de 9,4% no período.

Leia também:
Novos lockdowns vão trazer grande impacto para as economias, diz OCDE
Economia dos EUA registra crescimento recorde de 33,1% no 3º trimestre

Na comparação anual, o PIB do bloco sofreu contração de 4,3% entre julho e setembro, bem menor do que a queda de 7% projetada pelo mercado.

Já no segundo trimestre, o PIB da zona do euro teve retração de 11,8% ante os três meses anteriores, diante dos efeitos da pandemia do novo coronavírus. 

França

O Produto Interno Bruto (PIB) da França se recuperou no terceiro trimestre de 2020, após sofrer sua maior contração histórica no trimestre anterior em meio aos efeitos da pandemia do novo coronavírus.

Dados preliminares divulgados pelo Insee, o instituto de estatísticas francês, mostram que o PIB do país cresceu 18,2% no terceiro trimestre ante os três meses anteriores.

O resultado superou a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam avanço de 15% no período.

No segundo trimestre, a economia francesa encolheu em ritmo recorde de 13,7%, dado que foi revisado de queda de 13,8% originalmente. Já na comparação anual, o PIB francês apresentou retração de 4,3% entre julho e setembro, informou o Insee.

Espanha

O Produto Interno Bruto (PIB) da Espanha cresceu 16,7% no terceiro trimestre de 2020 ante o segundo, de acordo com dados preliminares divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

O resultado superou a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam avanço de 13,5% do PIB espanhol no último trimestre.

Na comparação anual, o PIB da Espanha sofreu queda de 8,7% entre julho e setembro. Neste caso, a projeção era de retração de 15,2%.

No segundo trimestre, a economia espanhola sofreu contração de 17,8% ante os três meses anteriores, diante das medidas de confinamento adotadas para tentar conter a pandemia do novo coronavírus.

Alemanha

Na Alemanha, o PIB cresceu 8,2% no terceiro trimestre de 2020 ante o segundo, conforme dados preliminares com ajustes sazonais publicados pela Destatis, a agência de estatísticas do país.

O resultado superou a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam avanço de 6,8% no período.

Na comparação anual, o PIB da maior economia europeia teve contração de 4,3% entre julho e setembro. Neste caso, o consenso do mercado era de queda de 5,7%.

A Destatis também revisou levemente o PIB alemão do segundo trimestre ante o primeiro, de retração de 9,7% para declínio de 9,8%.

Itália

Já na Itália, o PIB do terceiro trimestre de 2020 avançou 16,1% em comparação com o segundo trimestre deste ano, segundo mostram dados preliminares divulgados pelo instituto de estatísticas do país, o Istat. 

Este resultado surpreendeu analistas consultados pelos The Wall Street Journal, que projetavam uma expansão de 10,6%.

Na comparação anual, o PIB italiano contraiu 4,7% ante o 3º trimestre de 2019, número que também superou as estimativas dos especialistas, de -10,2%.

O acumulado de 2020 do índice agora apresenta queda de 8,2%. O Istat também revisou os dados do segundo trimestre de 2020. O PIB da Itália contraiu 13% no período, ante uma primeira estimativa de queda de 12,4%.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook