Ameaçado pelo TikTok, Instagram anuncia mudanças no aplicativo

A mudança do app sinaliza duas apostas do Instagram. De um lado, promover mais acessos aos Reels. Do outro, aumentar o poder comercial da plataforma

Estadão Conteúdo
13 de novembro de 2020 às 07:30

Logotipo do Instagram: rede social vai destacar ferramenta de vídeos curtos no seu aplicativo

Foto: Dado Ruvic - 26.nov.2016 / Reuters

A rede social Instagram anunciou nesta quinta (12) mudanças importantes em seu aplicativo, com duas novas seções. Em vez de uma área para ver curtidas e postar fotos, o aplicativo da empresa agora vai destacar o recurso de vídeos curtos Reels, inspirado diretamente no concorrente chinês TikTok, e a área de loja, para compras.

Hoje com mais de 1 bilhão de usuários, o Instagram  – que pertence ao Facebook, de Mark Zuckerberg – vê seu poderio nas redes sociais ser ameaçado pelo TikTok, especialmente entre os usuários mais jovens. Criado pela chinesa Bytedance, o TikTok tem furado o domínio dos apps do Facebook na lista de mais baixados nos últimos trimestres e chegou recentemente a 800 milhões de usuários.

Leia também:
O Disney+ parecia o futuro da Disney, mas a Covid-19 o tornou salvação
Rappi reclama do iFood no Cade – e a guerra dos apps vai além dos cupons

A mudança do app sinaliza duas apostas do Instagram. De um lado, promover mais acessos aos Reels. Do outro, aumentar o poder comercial da plataforma, transformando-a em um shopping virtual.

Em nota oficial, porém, o presidente executivo do Instagram, Adam Mosseri, justificou as mudanças como novidades de comportamento. "Este ano, vimos uma explosão no consumo de vídeos curtos e na forma como as pessoas buscam conhecer produtos no Instagram." À emissora CNBC, ele revelou que o Instagram já traça planos para inserir anúncios dentro do serviço Reels, mas não quando isso ocorrerá.

Os botões que perderam espaço na barra fixa, porém, continuarão acessíveis na página, ao lado das mensagens privadas, no canto superior direito da tela.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook