Venda de imóveis em São Paulo aumenta 40% em outubro

A maior parte das aquisições, 59%, foram concretizadas devido à concessão de crédito bancário

Raphael Coraccini, colaboração para o CNN Brasil Business
18 de novembro de 2020 às 13:14 | Atualizado 18 de novembro de 2020 às 15:30

 


O número de imóveis comercializados em São Paulo aumentou 40% em outubro na comparação com o mesmo mês de 2019, segundo balanço da imobiliária Lello. Na comparação mensal com setembro, o crescimento também foi considerável, de 30%.

A maior parte das aquisições, 59%, foram concretizadas devido à concessão de crédito bancário.

Leia também:
13º salário não será impactado por redução de jornada do trabalhador
LinkedIn Top Voices: saiba quem são os 10 influenciadores brasileiros da lista

 
Foto: Unsplash/Lucas Marcomini


Além disso, Igor Freire, diretor de vendas da Lello Imóveis, afirma que a pandemia fez com que proprietários flexibilizassem preços e condições, o que pode ter incrementado as vendas. Ele destaca também a migração dos investimentos para o setor imobiliário.

“As aplicações financeiras estão menos atrativas com a Selic no menor patamar da história”, avalia o diretor.

Tipos de imóveis 

Cerca de 65% dos imóveis comercializados no mês passado são apartamentos. A preferência de quem compra é por imóveis de dois dormitórios, que representam metade dos apartamentos negociados no período.

As unidades em condomínios prediais mais comercializadas são as que possuem entre 60 e 100 metros quadrados, representando 50% das vendas. As que têm até 60 metros quadrados respondem por 35%. Os apartamentos com mais de 100 metros quadrados são 15% do total das vendas de outubro.

Segundo a imobiliária, as unidades em prédios novos com áreas de lazer e varanda gourmet são as mais buscadas.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook