Pedidos semanais de auxílio-desemprego nos EUA sobem inesperadamente

Uma nova rodada de fechamento de empresas para controlar a disseminação da Covid-19 desencadeou onda de demissões

Ds Reuters
19 de novembro de 2020 às 10:55
Pessoas preenchem formulário para se inscrever em vagas de emprego nos EUA
Foto: Reuters/Robert Galbraith

O número de norte-americanos que entraram com novos pedidos de auxílio-desemprego aumentou inesperadamente na semana passada, disse o Departamento do Trabalho dos EUA nesta quinta-feira (19).

Uma nova rodada de fechamento de empresas para controlar a disseminação da Covid-19 desencadeou onda de demissões, desacelerando ainda mais a recuperação do mercado de trabalho americano.

Leia também:
Dívida de governos, empresas e famílias dispara US$ 15 trilhões na pandemia
OCDE: PIB cresce 9% no 3º tri, mas está abaixo do nível anterior à pandemia

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego totalizaram 742 mil em dado ajustado sazonalmente na semana encerrada em 14 de novembro, em comparação com 711 mil na semana anterior. Economistas consultados pela Reuters previam 707 mil pedidos na última semana.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook