Jeff Bezos começa megaprojeto de doar US$ 10 bi para iniciativas ambientais


Juliana Elias, do CNN Brasil Business, em São Paulo
20 de novembro de 2020 às 16:53 | Atualizado 20 de novembro de 2020 às 17:55
Jeff Bezos
Jeff Bezos, fundador e presidente da Amazon
Foto: Divulgação

Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo e que carrega o nome da Amazônia em seu império – a Amazon –, anunciou nesta semana as primeiras doações de seu ambicioso projeto de filantropia, o Bezos Earth Fund (“Fundo Terra”), que irá incentivar organizações que combatem as mudanças climáticas

Criado no início deste ano, o fundo ambiental de Bezos tem reservados US$ 10 bilhões para serem distribuídos a pesquisadores e ONGs mundo afora pelos próximos anos. 

O valor representa perto de 5% da fortuna total do dono da Amazon, estimada em US$ 180 bilhões, e é também a maior doação de que se tem notícia já feita por ele, que tem fama de ser mais mão fechada que outros colegas endinheirados famosos pela filantropia, como Bill Gates e Warren Buffett.

Leia também:
Aos 89 anos, fundador da Duty Free conclui sonho de doar toda sua fortuna
Jeff Bezos com US$ 1,9 bilhão no bolso: empresário vende participação na Amazon
Imposto sobre fortunas nunca vingou no Brasil, mas volta à pauta com pandemia

A reserva total de US$ 10 bilhões do fundo é possivelmente também uma das maiores doações já feitas na filantropia ambiental. De acordo com uma estimativa da fundação de pesquisas ClimateWorks, entre US$ 5 bilhões e US$ 9 bilhões foram doados globalmente para projetos em mudanças climáticas em 2019. É só 2% do valor total de US$ 730 bilhões colocados em filantropia no ano.

O anúncio das primeiras instituições beneficiadas pelo fundo filantrópico de Bezos foi feito nesta segunda-feira (16) pelo próprio executivo em suas redes sociais. Nessa primeira rodada, foram US$ 791 milhões para 16 entidades, em sua grande maioria já bastante consolidadas e reconhecidas na comunidade internacional. 

Os institutos de pesquisa ClimateWorks e Word Resources Institute (WRI) e a ONG The Nature Conservancy (TNC) são alguns deles. 

“Eu passei os últimos sete meses aprendendo com um grupo de pessoas incrivelmente inteligentes que fizeram do seu trabalho de vida a luta às mudanças climáticas e seus impactos nas comunidades ao redor do mundo”, escreveu Bezos. 

“Esses US$ 791 milhões são só o começo do meu compromisso de US$ 10 bilhões para financiar cientistas, ativistas, ONGs e outros. Todos nós podemos proteger o futuro da Terra tomando ações ousadas agora.”

A WRI, por exemplo, que está recebendo US$ 100 milhões, informou em nota que vai usar o dinheiro para desenvolver um sistema de monitoramento de emissões e desmatamento via satélite, além de apoiar a conversão de milhares de ônibus escolares dos Estados Unidos para veículos elétricos.  

Outro beneficiado, o Environmental Defense Fund (Fundo de Defesa Ambiental), irá colocar seu quinhão de US$ 100 milhões em seu projeto MethaneSAT, um satélite destinado a rastrear emissões de metano previsto para ficar pronto em 2022.  

Veja a lista das 16 organizações que entraram na primeira rodada de doações, divulgada por Bezos:

The Climate and Clean Energy Equity Fund
ClimateWorks Foundation 
Dream Corps Green For All
Eden Reforestation Projects
Energy Foundation
Environmental Defense Fund
The Hive Fund for Climate and Gender Justice
Natural Resources Defense Council
The Nature Conservancy,
NDN Collective
Rocky Mountain Institute
Salk Institute for Biological Studies
The Solutions Project, Union of Concerned Scientists
World Resources Institute 
World Wildlife Fund

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook