Pix será melhor para empresários que transações em espécie, diz Febraban

Recursos movimentados pela nova ferramenta vem aumentando, mas comerciantes ainda têm receio de possíveis taxas

Da CNN, em São Paulo
23 de novembro de 2020 às 12:57

 
Com uma semana de funcionamento, o Pix é considerado pelo mercado financeiro um sucesso. Em entrevista à CNN nesta segunda-feira (23), o diretor executivo da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), Leandro Vilain, comentou o desempenho da ferramenta.

"O que a gente está observando é que o valor médio das transações está subindo, chegando na média de R$ 1 mil na semana passada", conta. Os empresários ainda têm receio, no entanto, de incorporar o produto na rotina de transações, por conta dos custos que podem vir a ter.

Leia também
BC registra 5,2 milhões de transações em três dias de funcionamento do Pix
Apostas lotéricas poderão ser pagas com Pix
Taxa de erro no uso do Pix é só de 6,5%, quase igual aos 5% do tradicional DOC

O diretor executivo da Febraban, Leandro Vilain (23.nov.2020)
Foto: Reprodução/CNN


"A recomendação é que o estabelecimento comercial faça uma comparação entre as ofertas. É difícil dizer o valor que vai se estabelecer como regra no caso de pessoa jurídica, mas será ainda muito mais barato que receber uma transação em dinheiro, em espécie", garante.