'Black Fralda' traz produtos infantis com até 50% de desconto

As ofertas estão acontecendo desde a segunda-feira (23) e seguem até o próximo domingo (29)

Wesley Santana, colaboração para o CNN Brasil Business
27 de novembro de 2020 às 14:17
Foto: James Coupad/Unsplash

Mamães e papais também ficarão felizes nesta Black Friday. Isso porque, uma iniciativa juntou as principais lojas de comércio eletrônico para promover a Black Fralda, uma plataforma online com descontos de até 50% em produtos para bebês e crianças.

As ofertas estão acontecendo desde a segunda-feira, 23, e seguem até o próximo domingo, 29. No site, além das fraldas, que são o carro-chefe da promoção, os internautas encontram outros itens infantis, como papinhas para bebês, compostos alimentícios, medicamentos, repelentes e até babá eletrônica. 

Leia também:
Black Friday: Reclamações crescem 45% nas primeiras horas do evento
Habib’s lança rodízio de esfihas a R$ 9,90 na Black Friday – e outros combos

No caso das fraldas, em um kit da Huggies, o consumidor paga R$ 0,49 por cada tira ou R$ 0,67, se a preferência for pela Pampers. Já um kit com 4 compostos lácteos, indicado para crianças na fase pré-escolar, sai por R$ 20,99. 

Entre as lojas participantes estão: Droga Raia (RADL3), Amazon, Carrefour (CRFB3), Magazine Luiza (MGLU3) e outras 40 opções de lojas virtuais. O site também oferece cupons de desconto para compras acima de R$ 200 em algumas dessas lojas. 

Esta é a oitava edição da Black Fralda, que é organizada pelo clube de vantagens “Eu Amo Meu Bebê” e pela Proxy Media, uma agência de Marketing Digital. As empresas dizem que, na última edição, foram mais de 7,44 milhões de unidades de fraldas vendidas.

Para este ano, a expectativa é que o número seja superado, tendo em vista que, em razão do isolamento social, as compras online devem superar os números anteriores, quando parte da população comprava nas lojas físicas.

De acordo com as Proxy, em um tempo de recessão econômica, como este da pandemia, essa é uma ótima iniciativa, pois a fralda é o item de maior custo para os pais e mães recentes.

Além disso, cerca de 1% de todas as vendas feitas pela plataforma serão destinadas à Fundação Abrinq, uma organização sem fins lucrativos que promove a defesa dos direitos das crianças. Em 2019, segundo dados internos, foram mais de 110 mil pessoas impactadas em todo o país. 

Victor Graça, gerente executivo da Fundação, explica que a entidade depende de iniciativas como essa para seguir mudando a vida de milhares de crianças como faz há 30 anos.

“Não recebemos dinheiro público, portanto, precisamos de empresas parceiras para ajudar nesta causa, que é dar melhor qualidade de vida para as crianças do Brasil”, afirma.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook