CEO do McDonald’s: Estamos reformulando nosso papel na sociedade

"Empresas como a nossa têm a sorte de ter presença e escala globais para ajudar a enfrentar grandes desafios"

Chris Kempczinski*, para o CNN Business
27 de novembro de 2020 às 05:00
Funcionária em unidade do McDonald's
Foto: REUTERS/Nacho Doce

*Chris Kempczinski é presidente e CEO da McDonald's Corporation. As opiniões expressas neste texto não refletem, necessariamente, a posição do CNN Business

Além de forçar cada um de nós a lidar com questões difíceis – da pandemia da Covid-19 à justiça social às mudanças climáticas –, o ano de 2020 também deixou claro que nenhum governo ou organização será capaz de resolver todas as questões sozinho.

Todos somos necessários nesse esforço, e é por isso que agora, mais do que nunca, as pessoas também procuram marcas e empresas líderes para fazer parte da solução.

Empresas como a nossa têm a sorte de ter presença e escala globais para ajudar a enfrentar grandes desafios. Nos 100 mercados nacionais onde o McDonald's opera, atendemos cerca de 80% de suas populações ao longo de cada ano e atendemos cerca de 65 milhões de pessoas por dia.

Poucas organizações têm esse tipo de alcance, e nossos clientes, com razão, esperam que usemos essa grande penetração para fazer a diferença.

Leia também:
McDonald's e Mercado Pago vão vender dois sanduíches por R$ 2,99 em dezembro
Black Friday começa à meia-noite com descontos e mais digital do que nunca

Os consumidores nos dizem que, quando se sentem bem em relação a uma marca e compreendem que o propósito, a missão e os valores dessa empresa correspondem aos seus, eles a visitarão com mais frequência.

Não existe uma fórmula que uma empresa possa usar para definir seu propósito. Ele precisa fluir autenticamente a partir do que a empresa valoriza e da sua forma de atuar no mundo.

Nós, do McDonald's, estamos desafiando a nós mesmos e às nossas lanchonetes para ir mais longe, para fazer melhor e para ouvir e aprender.

No ano passado, convidamos nossos clientes, franqueados, fornecedores e funcionários para que dissessem o que eles mais valorizam no McDonald’s e em nossos quase 40 mil pontos de venda ao redor do mundo – e o que podemos fazer mais para ser um bom exemplo.

Sabemos que as pessoas adoram nossa comida e nosso menu icônico. Também descobrimos que elas valorizam o papel que desempenhamos nas comunidades locais, doando milhões em alimentos de nossa cadeia de suprimentos e refeições quentes para vizinhos e socorristas em momentos de necessidade.

Elas valorizam o fornecimento de alimentos sustentáveis e de alta qualidade por produtores locais, sempre que possível. Elas valorizam o fato de oferecermos empregos e oportunidades para nossos vizinhos e de trabalharmos com nossos fornecedores para escalar práticas ambientais sustentáveis.

Mas elas também nos desafiaram a ser melhores em diversidade e inclusão, a criar mais oportunidades para pessoas de todas as origens em níveis seniores e a fazer mais para capacitar e elevar todos os membros de nossa família McDonald’s.

O que percebemos é que, por 65 anos, o objetivo do McDonald’s foi alimentar e promover comunidades. Para nossos franqueados, fornecedores e funcionários, as palavras “bilhões servidos” não se referem apenas aos hambúrgueres e batatas fritas que servimos, mas às dezenas de milhares de comunidades em todo o mundo que atendemos.

Duas semanas atrás, lançamos uma estratégia holística de crescimento que deve ser entregue em quatro áreas críticas (nosso propósito, missão, valores e pilares de crescimento) a fim de atendermos melhor nossos clientes, nossas comunidades e nossos funcionários, ao mesmo tempo em que nos posicionamos no mundo.

Normalmente esse trabalho é exibido nesta semana do ano por milhares de voluntários, que se afastam de suas famílias para cozinhar e servir refeições deliciosas em sua Ronald McDonald House local – um dos muitos programas vitais oferecidos pela Ronald McDonald House Charities (RMHC).

Criado em parte com o apoio dos proprietários de lanchonetes McDonald’s em 1974, o RMHC ajuda milhões de famílias com crianças doentes a cada ano, garantindo que tenham acesso aos cuidados médicos de que precisam e fornecendo recursos para ajudá-los a permanecer juntos durante o tratamento.

Mesmo que a Covid-19 tenha colocado restrições ao voluntariado presencial, os norte-americanos nas comunidades locais ainda estão encontrando maneiras de fornecer uma refeição do feriado de Ação de Graças para famílias que estão passando por dificuldades inimagináveis – como enviar cartões-presente de supermercado ou fazer uma refeição preparada por um restaurante local.

Estamos inspirados por sua dedicação e ansiosos para lançar um novo desafio social esta semana chamado #HereForRMHC (#AquiPeloRMHC) para angariar apoio adicional. Como parte da campanha, estamos comprometendo US$ 100 milhões para a RMHC em cinco anos, começando este ano. E estamos fazendo isso em nome de nossas dezenas de milhões de clientes.

Em dezembro, destacaremos a oportunidade que os clientes têm de “arredondar” seus pedidos para o dólar mais próximo nos restaurantes participantes nos Estados Unidos. Os fundos arrecadados irão diretamente para apoiar crianças doentes e suas famílias por meio do RMHC.

Para empresas como o McDonald’s, este é o início de uma nova era, onde nosso crescimento dependerá mais do que nunca não apenas do que fazemos, mas de como o fazemos nas comunidades ao redor do mundo. Não é apenas assim que temos sucesso. É assim que servimos.

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês)

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook