Lojas Americanas quer promover a maior Black Friday da internet brasileira

Na última Black Friday, a B2W conseguiu vender em 24 horas o equivalente à média de 53 dias somados. Para 2020, a expectativa não é muito diferente

Leonardo Guimarães, do CNN Brasil Business, em São Paulo
27 de novembro de 2020 às 04:55
Foto: Reuters/Sergio Moraes

A Black Friday na Lojas Americanas tem um nome um pouco diferente: Red Friday. Mas a ideia é a mesma: oferecer descontos agressivos para atrair os consumidores. E a empresa controlada pela B2W já está fazendo isso desde o início de novembro. 

A varejista afirma oferecer “milhões de ofertas” na semana da Black (ou Red) Friday, com descontos de até 80%. 

Leia também:
Black Friday: redes de varejo preparam lives com Anitta e Felipe Neto
Black Friday começa à meia-noite com descontos e mais digital do que nunca

Na última Black Friday, a B2W conseguiu vender em 24 horas o equivalente à média de 53 dias somados. Para 2020, a expectativa não é muito diferente. 

Leonardo Rocha, head de Marketing da plataforma digital Americanas, disse ao CNN Business que a empresa está preparada para fazer a maior Black Friday da internet brasileira. Confira a entrevista:

Qual é a expectativa para essa Black Friday?

Já fazemos a Black Friday há muitos anos e sempre nos preparamos muito bem para a data. A Red Friday, a Black Friday da Americanas, já começou e vai durar o mês de novembro inteiro.

Acreditamos que, com tempo maior para as compras, vamos diluir o fluxo expressivo nos dias de pico do evento e daremos oportunidade para que todos possam adquirir seus produtos com calma e segurança, nas lojas físicas e no online. 

No site e no app, desde o dia 1º de novembro, já temos produtos disponíveis com preço de Black Friday e com entrega rápida. Os clientes também encontram, todos os dias do mês de novembro, um produto com até 50% de cashback (parte do dinheiro de volta), pagando com o super app Ame Digital. 

Nesta semana, estamos com milhões de ofertas, produtos com descontos de até 80%, cupons e muitas promoções exclusivas no site, no app e nas mais de 1.700 lojas físicas, oferecendo aos clientes tudo, a toda hora e em qualquer lugar. Nossas expectativas são as melhores possíveis.

Qual foi o tamanho da Black Friday de 2019?

Na última Black Friday, a B2W foi a maior plataforma de marketplace do Brasil e os lojistas parceiros puderam escalar seus negócios, vendendo, no período, o equivalente a 53 dias corridos. 

Além disso, na edição de 2019 da Black Friday, a Americanas estabeleceu um novo patamar nas lives de shoptainment no Brasil, quando o Show da Black Friday registrou cinco milhões de espectadores únicos, recorde de maior transmissão ao vivo de entretenimento da plataforma no Brasil e pico de 543 mil visualizações simultâneas.

O que mudou de um ano para o outro? 

A pandemia ainda é uma realidade e sabemos o impacto disso na cadeia de produção.  

Para a Red Friday, contamos com nosso robusto sortimento de mais de 56 milhões de itens, em mais de 40 categorias, e com a diversificação trazida pelos nossos 79,9 mil lojistas parceiros do marketplace no online. Também garantimos estoques reforçados em todas as nossas plataformas, para atender as necessidades e expectativas dos nossos clientes, que é o nosso principal objetivo.   

Será possível atender todos os pedidos sem problemas, já que a demanda deve aumentar tanto? 

Estamos preparados para fazer a maior Black Friday da internet brasileira. Garantimos um sortimento adequado pelos nossos lojistas parceiros. 

Disponibilizamos, também, a alavancagem do nosso serviço de logística integrada, online-to-offline (O2O), contando com a opção de retirada em loja no mesmo dia, por exemplo, modalidade em que a compra é previamente separada para o cliente. 

Como vocês pretendem se diferenciar da concorrência?

A Black Friday é o principal período de vendas do e-commerce e, por isso, nos preparamos o ano todo para o evento. Fazemos a maior Black Friday do Brasil há muitos anos, o que nos faz ter um bom preparo para continuar atendendo ao cliente, com prazos de entrega que ele já está acostumado no online e, no físico, com a garantia de um ambiente seguro para todos, nossa prioridade nesse momento.

Para evitar aglomerações e manter a qualidade do nosso atendimento nas mais de 1.700 lojas físicas, reforçamos as medidas de segurança em saúde recomendadas pela Organização Mundial da Saúde, com o uso obrigatório de máscara de proteção individual, disponibilização de álcool em gel, gestão eficiente do fluxo de clientes, com filas organizadas com distância segura entre os clientes, e demarcação no piso para orientar a movimentação no interior das lojas.

Abrimos novos Centros de Distribuição (CDs) em 2020, para uma entrega ainda mais rápida, e aceleramos as iniciativas O2O, o que nos permite entregar produtos para os clientes em poucas horas.

Além disso, contratamos e treinamos milhares de funcionários temporários e contamos com um esquema especial para o evento nesse sentido.

Como vocês projetam a relação das vendas entre os canais físicos e online? Qual deve ser o tamanho da participação do e-commerce?

Neste ano desafiador, conectamos no nosso site milhares de lojas físicas locais de lojistas (o Marketplace Local), para ajudar o pequeno comerciante a entregar em até 3h no endereço de desejo do cliente.

Acreditamos que essa vai ser a Black Friday da conveniência. Na Americanas, o cliente pode escolher a modalidade que quiser: comprar online o estoque da loja e retira o produto na loja física da Americanas mais próxima, compra online os produtos da loja (Americanas ou de parceiros) mais próxima e recebe no endereço desejado em até 3h ou atendimento especializado na loja física para comprar produtos do online.

Para os clientes que compram via site e app, garantimos a entrega rápida, por termos uma logística robusta e multimodal – entrega por caminhão, carro, moto, bicicleta. 

Para evitar aglomerações e manter a qualidade do nosso atendimento nas mais de 1.700 lojas físicas, reforçamos as medidas de segurança em saúde recomendadas pela Organização Mundial da Saúde, com o uso obrigatório de máscara de proteção individual, disponibilização de álcool em gel, gestão eficiente do fluxo de clientes, com filas organizadas com distância segura entre os clientes, e demarcação no piso para orientar a movimentação no interior das lojas.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook