O que é cashback e para que serve? Conheça empresas que dão o benefício

Méliuz, Beblue, Mooba, Ame e PicPay estão entre as empresas que oferecem parte do seu dinheiro de volta em uma compra. Mas entenda bem antes de usar

Juliana Faddul, colaboração para o CNN Brasil Business
27 de novembro de 2020 às 13:55 | Atualizado 27 de novembro de 2020 às 13:56
Foto: Austin Distel/Unsplash

Quem fez compras em países como EUA e Argentina com certeza já usou o esquema de cashback. No entanto, com o aprimoramento dos e-commerces e o aumento no hábito de compras pela internet –rescaldo do isolamento social – muitos lugares decidiram investir pesado nessa modalidade de recompensa.

Primeiro, a tradução: cashback, em inglês, significa “dinheiro de volta”. Literalmente. No entanto, o funcionamento do programa de recompensas não é exatamente assim.

O cashback na verdade é um programa de fidelidade, que recompensa o consumidor com determinados valores. Por exemplo, você se cadastra no site da loja ou num site de cashback e quando for comprar algo recebe de volta determinados valores que podem ser acumulados e utilizados em futuras compras.

Leia também:
Black Friday: Saiba como não cair em roubada (e até economizar) em suas compras
Black Friday: Procon lança lista com 200 sites não recomendados para compra

Isso quer dizer que a premissa principal não é de dar descontos, mas sim fidelizar o cliente. A diferença de outros programas é que não há data de expiração (como é o caso das milhas) nem pontuação. O valor é mostrado em dinheiro (real), então o consumidor tem maior controle do que e quando pode comprar com este benefício acumulado.

Atualmente já existem alguns sites especializados de cashback, que reúnem estabelecimentos parceiros em que o usuário pode acumular “dinheiros” e usar como quiser. Por exemplo, você se cadastrou num programa de cashback que engloba restaurantes, supermercados, companhias aéreas e transporte como estabelecimentos associados.

Comprando uma passagem de avião por R$ 1 mil e ganhando R$ 100 de cashback você pode gastar este montante em supermercado – não necessariamente em outra passagem aérea. Alguns até dão a possibilidade de fazer transferência em dinheiro para uma conta de banco.

Além de sites, bancos e cartões também possuem programas de cashback.  Veja alguns:

Méliuz

Este foi um dos primeiros aplicativos de cashback no Brasil – inclusive, a empresa abriu capital neste ano e sua ação é negociada com o ticker CASH3. Além de vários serviços, o usuário pode transferir este dinheiro para sua conta corrente ao acumular o valor mínimo de R$ 20. A empresa tem centenas de parceiros (e dos grandes), como o Pão de Açúcar (PCAR3) e o Magazine Luiza (MGLU3).

Mooba

Parecido com o Méliuz, que retorna o dinheiro em espécie, basta pagar pelo aplicativo nos estabelecimentos parceiros. Entre as empresas que fizeram parceria com a Mooba estão a C&A (CEAB3), que dá cashback de 8,1%, e o Ponto Frio (VVAR3), com retorno de 6,5% do valor da sua compra.

Beblue

O Beblue é uma carteira digital que que  aplicativo é bem simples de usar e, dependendo da compra e da promoção, dá para receber de volta até 100% do dinheiro. 

Ame Digital

Este aplicativo é como se fosse uma carteira digital da B2W (BTOW3), onde você pode controlar seu saldo, realizar compras e transferências online e claro, aproveitar o cashback. As compras podem ser feitas via QR Code em lojas como Americanas, Submarino, Shoptime, entre outras.

Mycashback

Neste aplicativo dá para receber até 28% do valor de suas compras online de volta e tem parceria com empresas como Amazon e Decolar. O mais bacana é que vc ganha R$10 só por fazer o cadastro no aplicativo.

Pic Pay

O aplicativo reúne todas as suas compras – não apenas dos estabelecimentos parceiros no programa de cashback. Ele atua como uma espécie de cartão de crédito, mas você pode pagar por boleto, realizar e receber transferências entre outros serviços. E, claro, ter cashback.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook