XP estuda fusão com empresa criada por Itaú para gerir participação na corretora

Na véspera, o conselho de administração do Itaú Unibanco aprovou a segregação de participação de 41% do conglomerado na XP Inc em uma nova sociedade

Reuters
27 de novembro de 2020 às 11:43
Foto: Amanda Perobelli/Reuters

A XP Inc comunicou nesta sexta-feira (27) que iniciou estudos sobre as possíveis estruturas corporativas após o Itaú Unibanco anunciar cisão de seu investimento na plataforma, que será segregado em uma empresa recém-formada. Os estudos incluem uma possível fusão da nova companhia com a XP.

"A XP conduzirá estudos adicionais para finalizar, estruturar e garantir que atenda aos melhores interesses da XP e de seus acionistas", afirmou a companhia em comunicado.

Leia também:
XP segue atraindo novos clientes e lucro mais que dobra no 3º trimestre
Saída da XP abre espaço para Itaú ser mais agressivo em investimentos

Na véspera, o conselho de administração do Itaú Unibanco aprovou a segregação de participação de 41,05% do conglomerado na XP Inc em uma nova sociedade.

As ações remanescentes de emissão da XP detidas pelo Itaú Unibanco, correspondentes a 5% do capital social da XP, poderão ser vendidas, a depender das condições de mercado.