Pesquisa do Sebrae aponta recuperação de pequenos negócios no RJ

O setor que mais contribuiu para as micro e pequenas empresas atingirem esse saldo positivo foi o comércio, com a abertura de 6.190 vagas

Isabelle Resende e Cleber Rodrigues da CNN, no Rio de Janeiro
11 de dezembro de 2020 às 12:57
Pessoas circulam de máscara por rua de comércio popular no centro do Rio de Janeiro durante pandemia da Covid-19
Foto: Lucas Landau/Reuters (29.jun.2020)


Pelo quarto mês consecutivo, os pequenos negócios do estado do Rio de Janeiro apresentaram saldo líquido de empregos maior do que as médias e grandes empresas. Em outubro, a quantidade de vagas formais oferecidas pelas micro e pequenas empresas dobrou em relação a setembro: foram criadas 16.144 novas vagas com carteira assinada.  

O maior número de contratações foi na capital (6.279 vagas), seguida pela cidade de Petrópolis (799 vagas), na Região Serrana e São Gonçalo (704 vagas) e Niterói (644 vagas), na Região Metropolitana. As informações fazem parte de novo levantamento do Sebrae Rio com base nos dados do Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). 

O setor que mais contribuiu para as micro e pequenas empresas atingirem esse saldo positivo foi o comércio (6.190 vagas), especialmente o setor varejista de artigos do vestuário e acessórios (939 vagas); seguido por Serviços (4.691 vagas), com destaque para Restaurantes e lanchonetes. 

Leia também:
Governo de SP deve ampliar o horário do comércio
Credit Suisse: Brasil tem pior década em 110 anos e retomada só vem com reformas

Se considerarmos os portes de empresas (microempresa, empresa de pequeno porte, média empresa e grande empresa), 82 municípios acumularam saldo líquido de empregos em outubro, com destaque para Rio de Janeiro, Macaé, Petrópolis, Volta Redonda, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Niterói, Seropédica, Campos dos Goytacazes, Angra dos Reis, Cabo Frio, Barra do Piraí, Teresópolis, Queimados e Resende.

No acumulado dos 10 primeiros meses do ano, as micro e pequenas empresas fecharam menos postos de trabalho do que as médias e grandes empresas. Foram  64.611 postos contra 98.064 postos fechados. Ao todo, entre os meses de janeiro e outubro deste ano, o estado do Rio de Janeiro fechou 163.108 postos formais de trabalho. 

No âmbito nacional, segue a tendência de recuperação dos empregos perdidos durante a pandemia do coronavírus das micro e pequenas empresas (MPE). No último mês de outubro, essas empresas geraram um saldo líquido de 271 mil postos de trabalho (68,6% do total de empregos gerados no país).

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook