Tesouro dos EUA classifica Suíça e Vietnã como manipuladores de moeda

O Tesouro dos EUA também disse que os participantes de sua "lista de monitoramento" de países saltaram para dez, com as adições de Taiwan, Tailândia e Índia

David Lawder, da Reuters
16 de dezembro de 2020 às 12:40 | Atualizado 16 de dezembro de 2020 às 12:48
Bandeira dos Estados Unidos
Foto: Kevin Lanceplaine / Unsplash

O Tesouro dos Estados Unidos classificou a Suíça e o Vietnã como manipuladores cambiais nesta quarta-feira e acrescentou três novos nomes a uma lista de países suspeitos de estarem tomando medidas para desvalorizar suas moedas em relação ao dólar.

No que pode ser um dos últimos ataques a parceiros comerciais internacionais por parte do governo do presidente dos EUA, Donald Trump, o Tesouro disse que até junho de 2020 tanto a Suíça quanto o Vietnã interferiram nos mercados de câmbio para evitar ajustes eficazes no balanço de pagamentos.

Leia também:
Motoristas britânicos processam Uber na Holanda por uso de dados
Burger King lança sundae com batata frita em Singapura

Além disso, em seu relatório semestral de manipulação cambial, o Tesouro disse que o Vietnã agiu para obter "vantagem competitiva injusta também no comércio internacional".

Analistas cambiais haviam antecipado amplamente a designação do Tesouro dos EUA para esses dois países.

O Tesouro dos EUA também disse que os participantes de sua "lista de monitoramento" de países saltaram para dez com as adições de Taiwan, Tailândia e Índia.

Outros na lista incluem China, Japão, Coreia, Alemanha, Itália, Cingapura e Malásia.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook