Congresso do EUA avança para aprovar pacote de US$ 900 bi contra Covid-19

Congressistas americanos negociam plano de US$ 900 bilhões para estímulos à economia, apoio a escolas e distribuição de vacinas

Por Manu Raju e Clare Foran, da CNN
20 de dezembro de 2020 às 03:42 | Atualizado 21 de dezembro de 2020 às 20:42

 
 


Negociações avançaram neste sábado (19) e o Congresso americano agora está próximo de fechar um acordo para aprovar o pacote de ajuda de US$ 900 bilhões para uma série de ações de enfrentamento aos impactos da pandemia de Covid-19.

O grande avanço foi um entendimento sobre o papel do Federal Reserve para intervir na economia dos EUA. Foram dias de divergências sobre uma cláusula que visa reduzir o papel da autoridade de empréstimos emergenciais do banco central.

Leia também:
Trump sanciona lei que evita paralisação do governo dos EUA — por enquanto

Trump sanciona lei que pode tirar chinesas das bolsas de valores dos EUA

Capitólio, sede do Congresso americano em Washington
Foto: Tom Brenner/File Photo/ Reuters


Com um entendimento sobre essas operações, os congressistas esperam agora redigir o texto de forma a garantir as linhas gerais do acordo.

"Estamos chegando muito perto, muito perto", disse o líder da minoria no Senado, Chuck Schumer, prevendo que a Câmara e o Senado votarão pela aprovação do pacote no domingo - por enquanto o limite para passar a lei sem que o governo entre em um "shutdown".

Os detalhes exatos do acordo ainda precisam ser debatidos.

A princío, o acordo de US$ 900 bilhões deve incluir US$ 300 por semana em benefícios de desemprego, pagamentos diretos de US$ 600 para indivíduos, US$ 330 bilhões para empréstimos a pequenas empresas, e mais de US$ 80 bilhões para escolas e bilhões para distribuição de vacinas.

Os legisladores ainda não concluíram nenhum detalhe do plano de ajuda, que deve ser incluído no pacote de gastos do governo de US$ 1,4 trilhão. 

Ainda assim, o acordo tardio provavelmente abre o caminho para a aprovação dos pacotes no domingo, antes que possa haver uma paralisação do governo americano.