Bolha de tech e movimento antivacina são alguns temores do mercado para 2021

O levantamento foi realizado pelo banco alemão Deutsche Bank após rali dos mercados no último tri de 2020

André Jankavski, do CNN Brasil Business, em São Paulo
23 de dezembro de 2020 às 07:24 | Atualizado 23 de dezembro de 2020 às 07:27
Capa do podcast Abertura de Mercado
Foto: CNN Brasil

As principais preocupações invariavelmente atravessam temas relacionados à vacinação. Nessa linha, ganhou força essa semana, o temor que as vacinas não sejam eficazes na proteção contra as novas mutações do coronavírus. Depois, há também o receio de que elas produzam efeitos colaterais sérios.

No episódio de hoje:

- O temor pela nova cepa do coronavírus continua a impactar as bolsas ao redor do mundo;

- No Brasil, a divulgação do IPCA-15 nesta terça-feira (22) revelou uma inflação em alta;

- Os números não foram tão ruins quanto estimavam os analistas. Ainda assim, foi o mais alto para um fechamento de ano desde 2016;

- Essa alta da inflação está se refletindo principalmente no preço dos alimentos;

- A nova linhagem inglesa do coronavírus ainda não chegou ao Brasil, mas temos outras grandes preocupações internas envolvendo a pandemia;

- O aumento de casos fez o estado de São Paulo apertar as medidas de restrição durante os feriados de final de ano, e apenas o comércio essencial poderá funcionar em alguns dias das próximas semanas;

- Esse regresso temporário para a fase vermelha acontece no momento em que a taxa de ocupação dos leitos para COVID-19 na grande São Paulo é de 66,9%;

- O impacto das notícias nacionais e internacionais acabaram contrabalanceando a bolsa ontem, e o Ibovespa fechou o dia com leve alta de 0,70%;

- Já o dólar fechou com a terceira alta consecutiva, e tem o maior preço em duas semanas;

- O Índice de Confiança do Consumidor recuou 3,2 pontos em dezembro;

- O recuo foi puxado pela desconfiança das famílias de menor renda, que temem pelo desemprego e fim do auxílio emergencial;

- Entre as famílias mais ricas, o índice de confiança subiu;

- O valor do PIB dos Estados Unidos no terceiro semestre foi revisado ligeiramente para cima, contrariando a expectativa de analistas;

- A Apple começou o dia com alta das ações nesta terça-feira (22), depois que a Reuters divulgou a intenção da empresa de lançar seu carro elétrico até 2024;

- O carro contaria com a tecnologia de baterias da própria Apple, e a ideia é investir em baterias mais baratas e mais duráveis;

- O estúdio de cinema responsável pela franquia do James Bond está em processo de negociação de venda. A empresa não quis comentar a venda, mas uma fonte informou à Reuters que a empresa está avaliada em US$ 5,5 bilhões;

- A Petrobras deu boas notícias sobre a exploração de petróleo no campo de Búzios. A estatal informou que encontrou petróleo de ótima qualidade na região;

- Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o CEO da Magazine Luiza, Frederico Trajano, afirmou que não vai esperar que uma empresa estrangeira seja protagonista digital no Brasil. Ele também comentou a aquisição da fintech Hub.

Na agenda desta quarta-feira, o Tesouro Nacional divulga pela manhã o Relatório Mensal de Dívida Pública do Brasil. O Banco Central também divulga os números do Estoque de Crédito. Lá fora, os americanos conhecem os dados sobre consumo das famílias nos Estados Unidos.