Vacinação contra a Covid-19 ganha força em todo o mundo

Ao todo, 31 países ao redor do mundo já começaram a imunização, muitos deles na própria véspera e dia de Natal

André Jankavski, do CNN Brasil Business
28 de dezembro de 2020 às 07:45
Abertura de Mercado é um podcast diário com as principais notícias de economia
Foto: CNN Brasil

O noticiário do feriado e final de semana foi repleto de novidades sobre a vacinação contra a Covid-19. Ao todo, 31 países ao redor do mundo já começaram a imunização, muitos deles na própria véspera e dia de Natal. Mas enquanto alguns presidentes como Vladimir Putin declaram publicamente que tomarão a vacina, Jair Bolsonaro (sem partido) continua a alardear sobre os efeitos colaterais.

No episódio de hoje:

- O Ibovespa fechou com a semana em queda às vésperas do Natal;

- Mais de 31 países já começaram a vacinar contra a Covid-19, incluindo latino-americanos como Chile e México;

- Depois de dizer que “não dá bola” para corrida pela vacina, Bolsonaro volta atrás e diz que tem pressa pela vacinação. Mas continua falando sobre o perigo de efeitos colaterais;

- O ministro da Saúde também deu entrevista para falar do plano de imunização. Eduardo Pazuello disse que as vacinas serão distribuídas igualitariamente entre os estados;

- O acordo de saída do Reino Unido da União Europeia foi finalmente firmado. O saldo final, é uma nação mais pobre em plena crise de desemprego e recessão;

- Jair Bolsonaro criou a primeira estatal de seu governo na semana passada. A NAV Brasil Serviços de Navegação Aérea ficará sob a alçada do Ministério da Defesa;

- A criação da estatal é vista como uma derrota para Guedes e sua equipe privatizante;

- O ano está acabando e, em 2021, um dos maiores desafios do governo frente ao cenário econômico será a dívida pública. Quem avalia são especialistas entrevistados pela CNN;

- Uma das responsáveis por aprofundar essa dívida, inclusive, é a mesma medida que permitiu “segurar” as projeções positivas para PIB: o auxílio emergencial.

- A pedido da Folha de S. Paulo, a Fundação Getúlio Vargas reuniu dados sobre o crescimento econômico e dívida pública de alguns países no pós-pandemia;

- O Brasil se sai muito bem em relação ao PIB, atrás apenas de China, Estados Unidos, Rússia e Japão. Mas quando o assunto é o rombo das contas, o país fica bem atrás até de seus pares em desenvolvimento;

- A produtora de cobre Paranapanema renegociou sua dívida com o banco Scotiabank, que vai retirar o pedido de falência da empresa;

- O grupo financeiro Ant, da China, está sob a mira de Pequim após ser acusada de desobedecer regulamentos sobre clientes e concorrência;

- A desconfiança geral, no entanto, é que a empresa esteja sofrendo represálias pelo pensamento liberal do empresário Jack Ma e por estar direcionando seu foco para o setor de empréstimos;

- No Rio de Janeiro, um apartamento histórico de quatro andares está sendo vendido a R$ 63 milhões. Os vídeos de divulgação da residência viralizaram nas redes sociais;

Na agenda desta segunda-feira (28), o Banco Central divulga os dados do Boletim Focus. Saem também os números da Fundação Getúlio Vargas sobre a confiança da Indústria em dezembro.