Ford e BB fecham fábricas e agências e pelo menos 10 mil perdem emprego

O Banco do Brasil estima que 5 mil servidores vão aderir ao programa de desligamento, mas o número só será de fato conhecido em 5 de fevereiro

Fernando Nakagawa
Por Fernando Nakagawa, CNN  
12 de janeiro de 2021 às 06:54
Abertura de Mercado
Capa do podcast Abertura de Mercado
Foto: CNN Brasil

Pelo menos 10 mil pessoas vão perder os empregos com duas decisões anunciadas nesta segunda-feira (11). Uma delas é a da Ford, que comunicou o fechamento de suas três fábricas no Brasil e o fim da produção de veículos por aqui. Deve demitir 5 mil empregados. Já o Banco do Brasil anunciou o fechamento de agências e postos de atendimento e, em consequência, abriu um plano de demissão voluntária para outros 5 mil empregados.

No episódio de hoje:

- A decisão do Banco do Brasil faz parte de um plano de reestruturação;

- O Banco do Brasil estima que 5 mil servidores vão aderir ao programa de desligamento, mas o número só será de fato conhecido em 5 de fevereiro quando acaba o prazo para adesão;

- O estrategista-chefe do Bank of America alertou que as oscilações da criptomoeda Bitcoin podem não ser um bom sinal. O receio dele e de outros economistas é que esse investimento acaba sendo a “mãe de todas as bolhas”;

- O Bitcoin cresceu mais de 1000% de 2019 para cá. No pregão de ontem (11), a moeda fechou valendo R$ 193.170,76;

- A expulsão de Donald Trump no Twitter teve eco nas ações da empresa nesta segunda (11). O Twitter abriu o pregão em queda de 10% na Nasdaq e, ao fim do dia, o saldo foi uma baixa de quase 6,5%;

- O receio dos investidores é que o Twitter sofra algum tipo de boicote por ter banido Trump da rede;

- Morreu ontem, em decorrência da Covid-19, o ex-presidente da bolsa brasileira Raymundo Magliano Filho;

- Raymundo esteve à frente da bolsa por sete anos, quando ela ainda era Bovespa; 

- Ele ficou reconhecido por querer democratizar o mundo dos investimentos, incentivando a entrada de pessoas físicas na Bolsa de Valores; 

- Em nota de pesar, o atual presidente da B3 lamentou a morte de Magliano e disse que os três milhões de investidores pessoas físicas que estão na bolsa hoje são também parte do seu legado;

- Deputados da oposição estão articulando uma proposta à parte de Reforma Tributária, já que a do governo não considera taxar grandes fortunas;

- Tanto o ministro da economia Paulo Guedes quanto a Receita Federal acreditam que taxar grandes fortunas pode ser mais trabalhoso e oneroso;

- A Receita fala das dificuldades de classificar as grandes fortunas, e também a possibilidade de fraudes;

- Já Paulo Guedes aponta os riscos da taxação afugentar os investidores, como ocorreu na Argentina e na Europa.

Na agenda desta terça-feira (12), o IBGE divulga às 9h o IPCA, que mede a inflação do ano de 2020.