Pátria precifica IPO a US$17 por ação, acima da faixa indicativa

A gestora vendeu 16,65 milhões de ações, enquanto a Blackstone ofereceu 10 milhões de ações, valendo no total pelo menos US$ 453 milhões

Carolina Mandl, da Reuters
22 de janeiro de 2021 às 10:48
Bolsa de Valores, Ações, Investimentos
Foto: Vecteezy

O Pátria Investimentos, que tem como sócio a Blackstone, precificou suas ações classe A a US$ 17 cada em uma oferta pública inicial, US$ 1 acima do limite superior de sua faixa de preço, segundo comunicado na noite de quinta-feira (21).

A gestora vendeu 16,65 milhões de ações, enquanto a Blackstone ofereceu 10 milhões de ações, valendo no total pelo menos US$ 453 milhões. Mas tanto a empresa quanto a Blackstone também poderiam vender ações adicionais no IPO.

O Pátria, que tem sob gestão R$ 14 bilhões, planeja usar os recursos da oferta principalmente para investir em seus próprios fundos e adquirir concorrentes, carteiras e canais de distribuição, segundo o prospecto da operação.

O IPO ocorre em um momento no qual gestores de ativos no Brasil estão obtendo ingresso recorde de investidores, com a taxa de juros de referência na maior economia da América Latina em um piso recorde de 2%. No ano passado, a arrecadação líquida para o setor somou R$ 156,4 bilhões, segundo a Anbima.

Outra gestora de recursos brasileira, a Vinci Partners também entrou com pedido de IPO na Nasdaq.

A Blackstone adquiriu uma participação de 40% no Pátria em 2010. Antes do IPO, sua participação era de 30% e poderia cair para cerca de 18% após a oferta.