Após renúncia como CEO, Wilson Ferreira Jr. continuará em conselho da Eletrobras

Saída da presidência da estatal está prevista para 5 de março

Anna Russi, da CNN Brasil, em Brasília
25 de janeiro de 2021 às 13:39 | Atualizado 25 de janeiro de 2021 às 13:40
Foto: Eletrobras/Divulgação

O Ministério de Minas e Energia (MME) informou, por meio de nota, que Wilson Ferreira Junior continuará no Conselho de Administração da Eletrobras. Segundo a pasta, a expectativa é que ele continue contribuindo para a "melhoria da gestão e governança da empresa", mesmo após sua saída da presidência da estatal prevista para 5 de março. 

Alegando motivos pessoais, Ferreira Junior renunciou ao cargo de presidente da companhia elétrica no último domingo (24). Em razão da saída do cargo, está agendada para às 15h desta segunda-feira (25) uma teleconferência com os todos investidores de empresa. 

O MME reforçou que as ações de redução de custos e aprimoramento de estratégia de sustentabilidade serão continuadas. "O governo federal entende que a capitalização da Eletrobras é essencial e necessária para a recuperação de sua capacidade de investimento", destacou em nota. 

Segundo a pasta, com a capitalização, a Eletrobras se tornará "uma corporação brasileira de classe mundial, com capital pulverizado, focada em geração, comercialização e transmissão de energia elétrica, tornando-se uma das maiores empresas de geração renovável do mundo". 

O MME disse ainda que tem "compromisso em tornar a Eletrobras mais forte, mais eficiente e mais competitiva de forma a contribuir e fomentar o desenvolvimento do setor elétrico, com maiores investimentos e geração de emprego e renda para a população brasileira, bem como a redução de custos para o consumidor de energia".