Ações da GameStop sobem mais 40% e atingem US$ 500 no pré-mercado americano

Há uma semana atrás, os papéis da varejista de games valiam US$ 40

Matheus Prado, do CNN Brasil Business, em São Paulo
28 de janeiro de 2021 às 10:59 | Atualizado 28 de janeiro de 2021 às 13:19


Após avançarem 130% no pregão de quarta-feira (27), os papéis da GameStop escalaram mais de 40% no pré-mercado de Wall Street nesta quinta (28), chegando a ultrapassar a cotação de US$ 500. Há uma semana atrás, este valor era de US$ 40.

Pouco tempo depois as ações passaram a cair mais de 10%, segundo o monitor da Nasdaq. No Reddit, investidores se queixavam que as corretoras de valores, principalmente a RobinHood, não estavam autorizando compras do ativo no seu home broker.

A plataforma divulgou uma nota em que afirma ter bloqueado a possibilidade de compra de certas ações devido ao momento de "forte volatilidade", com objetivo de "ajudar seus investidores a tomar decisões informadas".

Gamestop

Loja da varejista de jogos GameStop
Foto: Mike Mozart/Funny Youtube 
Contexto

O movimento é liderado por pequenos investidores pessoa física. Eles acusam grandes fundos de subavaliar as ações da empresa para ganhar com a sua desvalorização, movimento conhecido com venda a descoberto.

Neste caso específico, alguns fundos americanos especializados em operações do gênero, como o Melvin Capital, estavam operando vendidos em GameStop, ou seja, esperavam que as ações da companhia perdessem força.

Mas os usuários da rede social Reddit, mais precisamente os utilizadores do subfórum Wall Street Bets, decidiram interferir na atuação do mercado financeiro e fazer "justiça", ou qualquer outro termo que se aplique, com as próprias mãos.

Os internautas passaram, então, a comprar os papéis da GameStop para elevar os seus preços e garantir que todas as apostas contrárias fossem fracassadas. E conseguiram. Após perder US$ 3,75 bilhões e pedir dinheiro emprestado para rivais, o fundo Melvin retirou sua posição em GME.

Além da GameStop, o grupo também comprou outros papéis de empresas em dificuldades, como BlackBerry, Macy's e AMC. Até a falida Blockbuster viu suas ações subirem 121% na quarta-feira (27).