Concurso: IBGE é autorizado a contratar 207 mil pessoas para o Censo 2021

As provas do concurso e a coleta de dados sobre a população brasileira estavam previstas para ocorrer em 2020, mas foram adiadas por causa da pandemia

Washington Luiz, colaboração para o CNN Brasil Business
29 de janeiro de 2021 às 12:08 | Atualizado 29 de janeiro de 2021 às 12:10
Pesquisadores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) durante pesquisa de campo
Foto: Licia Rubinstein/Agência IBGE

Mais de 207 mil pessoas devem ser contratadas neste ano para trabalhar no Censo 2021. Em portaria publicada nesta sexta-feira (29), o Ministério da Economia autorizou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a realizar concurso para preencher 207.332 vagas.

As provas do concurso e a coleta de dados sobre a população brasileira estavam previstas para ocorrer em 2020, mas foram adiadas por causa da pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Agora, o novo edital deverá ser publicado em até seis meses. Os selecionados vão assinar um contrato de até um ano, que poderá ser prorrogado se houver necessidade.

De acordo com a portaria, as vagas serão distribuídas da seguinte da forma: 

  • Agente Censitário Municipal: 5.500
  • Agente Censitário Supervisor: 18.420
  • Agente Censitário de Pesquisas por Telefone: 180
  • Supervisor Censitário de Pesquisas e Codificação: 12
  • Recenseador: 183.100
  • Codificador Censitário: 120

A intenção do IBGE é realizar a coleta de dados entre 1º de agosto e 31 de outubro de 2021. Segundo o instituto, os mais de 180 mil recenseadores devem visitar cerca de 71 milhões de domicílios em todo o território nacional.

Realizado a cada dez anos, o Censo colhe informações sobre as condições de vida da população em todos os municípios do país. Neste ano, o levantamento contará com 26 questões sobre os seguintes temas: características dos domicílios, identificação étnico-racial, nupcialidade, núcleo familiar, fecundidade, religião ou culto, deficiência, migração interna ou internacional, educação, deslocamento para estudo, trabalho e rendimento, deslocamento para trabalho, e mortalidade.